Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação do potencial neuroprotetor de um peptídeo sintético em doenças neurodegenerativas: avaliação da genotoxicidade e mutagenicidade

Processo: 15/24808-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2016
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2019
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Farmácia
Pesquisador responsável:Antonio Cardozo dos Santos
Beneficiário:Carolina Petri Bernardes
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:11/23236-4 - Toxinas animais nativas e recombinantes: análise funcional, estrutural e molecular, AP.TEM
Assunto(s):Toxicologia   Peptídeos   Doença de Parkinson

Resumo

As doenças neurodegenerativas são importantes causas de morbidade e mortalidade nos países ocidentais. Mecanismos comuns de toxicidade envolvendo dano mitocondrial têm sido sugeridos, no entanto, um tratamento definitivo ainda não foi encontrado. Por conseguinte, tem havido um grande interesse no desenvolvimento de compostos neuroprotetores para o tratamento de doenças neurodegenerativas. Toxinas animais representam uma fonte promissora de novas moléculas com atividade neuroprotetora e potencial para originar novos medicamentos. Essas moléculas, se bem conhecidas, podem ser utilizadas como elementos importantes na investigação de mecanismos celulares e moleculares. Dessa forma, este estudo tem por finalidade a síntese de um peptídeo com ação neuroprotetora e de alguns análogos, utilizando como modelo um peptídeo isolado recentemente pelo nosso grupo de pesquisa, da peçonha de Bothrops atrox. O peptídeo sintético sofrerá modificações pontuais tais como: modificação da carga da molécula tanto na porção C-terminal como na porção N-Terminal, com o objetivo de melhorar a interação com o alvo e assim aumentar a eficiência do peptídeo quanto a sua atividade neuroprotetora. O peptídeo sintético e seus análogos serão avaliados em relação: 1- à ação neuroprotetora, in vitro, em modelos celulares para a Doença de Parkinson e Alzheimer, 2- a expressão de proteínas envolvidas na apoptose e na diferenciação celular, 3- vias de sinalização celular como TrK, MAPK/ERK e PI3K/AKT/mTOR. Além disso, os peptídeos serão avaliados quanto potencial de induzir lesões celulares por meio de determinações do potencial citotóxico, genotóxico e mutagênico, já que o objetivo é de desenvolver biomoléculas para a obtenção de novos fármacos. Os resultados do presente projeto poderão assim, ampliar os conhecimentos relacionados aos mecanismos de ação dos peptídeos de peçonhas em modelos celulares para a Doença de Parkinson e Alzheimer. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
BERNARDES, CAROLINA P.; SANTOS, NEIFE A. G.; COSTA, TASSIA R.; SISTI, FLAVIA; AMARAL, LILIAN; MENALDO, DANILO L.; AMSTALDEN, MARTIN K.; RIBEIRO, DIEGO L.; ANTUNES, LUSANIA M. G.; SAMPAIO, SUELY VILELA; et al. A Synthetic Snake-Venom-Based Tripeptide Protects PC12 Cells from the Neurotoxicity of Acrolein by Improving Axonal Plasticity and Bioenergetics. NEUROTOXICITY RESEARCH, . (15/24808-2, 11/23236-4)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.