Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da permeação e mucoadesão de filmes biopoliméricos contendo anestésicos locais para aplicação tópica em mucosa oral

Processo: 15/18546-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2016
Vigência (Término): 31 de julho de 2016
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Clínica Odontológica
Pesquisador responsável:Michelle Franz Montan Braga Leite
Beneficiário:Beatriz Peron Sorato
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Piracicaba (FOP). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Piracicaba , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:12/06974-4 - Estudos de desenvolvimento, biocompatibilidade e permeação de formulações em gel de anestésicos locais associados a nanocápsulas de poli-epsilon-caprolactona, AP.JP
Assunto(s):Fisiologia oral   Anestésicos locais   Procedimentos cirúrgicos odontológicos   Boca   Mucosa bucal   Prilocaína   Lidocaína   Técnicas in vitro

Resumo

A administração de anestésicos locais para a realização de procedimentos Odontológicos na cavidade oral ainda é um dos fatores que ocasionam dor e estresse aos pacientes. Apesar de anestésicos tópicos serem usados para minimizar a sensação dolorosa à punção e à injeção, as formulações atualmente disponíveis no mercado apresentam baixa eficácia. O presente projeto tem como objetivo avaliar in vitro as propriedades de mucoadesão e capacidade de permeação de filmes biopoliméricos à base de quitosana e pectina contendo lidocaína e prilocaína para uso em anestesia tópica em Odontologia. Serão avaliados três tipos de filmes poliméricos contendo lidocaína e prilocaína ambas à 2,5% contendo: 1) Quitosana a 2%; 2) Pectina a 2% e 3) Quitosana a 1% e pectina a 1%. Serão realizados ensaios in vitro de mucoadesão em texturômetro para a avaliação do trabalho de muco adesão (a partir da área sob a curva de força versus distância) e a força de destacamento (força necessária para destacar os filmes da mucosa); tempo de permanência e permeação in vitro através de epitélio de mucosa oral de porco em célula de difusão vertical do tipo Franz. Esperamos que os filmes à base de quitosana e pectina apresentem boas propriedades mucoadesivas e permita a permeação de anestésicos locais de maneira eficiente através de epitélio de mucosa oral, podendo ser formulações promissoras para anestesia tópica em Odontologia.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)