Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito do laser vermelho na regeneração hepática e na expressão de micro-RNAs de fígados remanescentes, após hepatectomia parcial a 70%, preservados hipotermicamente

Processo: 15/21090-3
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de março de 2016
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2017
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Cirurgia
Pesquisador responsável:ORLANDO DE CASTRO E SILVA JUNIOR
Beneficiário:Kelvin Henrique Vilalva
Instituição Sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Gastroenterologia   Anestesia geral   Regeneração hepática   Expressão de proteínas   Hipotermia   Hepatectomia   MicroRNAs   Marcação in situ das extremidades cortadas   Reação em cadeia da polimerase em tempo real   Ratos Wistar
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Hepatectomia Parcial | Hipotermia | laser | microRNA | mitocôndria | regeneração hepática | Hepatologia

Resumo

Após hepatectomia parcial (HP) o fígado remanescente (FR) apresenta resposta regenerativa, guardando sempre uma relação percentual com o hospedeiro. Não há dados precisos na literatura sobre regeneração hepática de FR durante preservação hipotérmica. O objetivo deste estudo é analisar a regeneração do FR após HP em condições de preservação hipotérmica, com e sem estímulo com luz laser. Método: Por cálculo de tamanho amostral de Kelley and Maxwell, 112 ratos machos Wistar serão estudados. 56 ratos serão divididos em quatro grupos de 14 animais: controle-FTNP (fígado total não perfundido); FTP (fígado total perfundido); HPS (hepatectomia parcial (HP) a 70% in situ) e HPP com HP a 70% perfundido ex situ que serão cotejados com outros 56 ratos divididos em 4 grupos de 14, de mesmo nome, mas que receberão aplicação de luz laser no comprimento de onda de 660 nm a 30 mW de potência, com dose de irradiação de 22.5 J/cm2. Todos os animais, portanto, num total de 112 serão submetidos à anestesia geral e a seguir operados. A perfusão hepática será feita com 250 ml de solução de Celsior, com cateter conectado a uma coluna líquida de 1,30 cm de altura. Dezoito horas após o ato operatório amostras do tecido hepático serão submetidas à análise da expressão protéica de Ki67 e PCNA, a análises do perfil de expressão dos microRNAs: miR-21 e miR-16 por PCR em tempo real e da função mitocondrial pelo método polarográfico. A análise estatística será feita com o teste de Mann-Whitney com significância de 5%.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)