Busca avançada
Ano de início
Entree

Identificação de proteínas de membrana em cérebro de Apis mellifera submetidas ao ensaio de reflexo de extensão de probóscide

Processo: 15/26025-5
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 01 de março de 2016
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2017
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Química de Macromoléculas
Pesquisador responsável:Mario Sergio Palma
Beneficiário:Anally Ribeiro da Silva Menegasso
Supervisor no Exterior: Gert Lubec
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Rio Claro. Rio Claro , SP, Brasil
Local de pesquisa: University of Vienna, Áustria  
Vinculado à bolsa:13/13542-6 - Uma abordagem neuroproteômica do cérebro de operárias de Apis mellifera africanizadas submetidas ao ensaio de reflexo de extensão de probóscide, BP.DR
Assunto(s):Abelhas   Proteômica   Produtos naturais

Resumo

Estamos estudando o cérebro de abelhas como modelo de estudo para outros organismos, que possuem cérebros mais complexos, e apresentam doenças da psique cujos receptores nervosos associados ainda não foram identificados. Estamos estudando a resposta do cérebro de abelhas a estímulos que levam a execução de comportamentos não condicionados; a resposta dos neurônios a este tipo de estímulos é de natureza bioquímica/ neuroquímica, em que muitas das respostas fisiológicas são exercidas por receptores nervosos e/ou canais iônicos (e/ou seus análogos), que em sua grande maioria estão localizados em nível de membranas dos neurônios. A proteômica clássica identifica muito bem proteínas solúveis, que geralmente são de localização citoplasmática, e algumas vezes de proteínas não covalentemente ligadas a receptores nervosos (mas essa situação é minoritária entre as proteínas). Isso significa, que sob o ponto de vista biológico, os resultados que obtivemos até o presente momento explicam apenas parte das respostas adaptativas do cérebro de abelhas a estímulos não condicionados. No presente estudo o comportamento de Reflexo de extensão de probóscide (REP) será utilizado como input para o estudo de proteínas de membrana em neurônios de cérebro de abelha. Para isto as seguintes estratégias experimentais serão utilizadas: i)análise de complexos membranares proteicos (receptores nervosos) por eletroforese nativa (BN-PAGE)seguida de análise por espectrometria de massas utilizando um sistema LC-MS/IT-ToF de cérebros de abelhas submetidas ao ensaio de REP; ii)análise proteômica de complexos protéicos por estratégia gel-free seguida de análise shotgun utilizando um sistema LC-MS/IT-ToF de cérebros de abelhas submetidas ao ensaio de REP and iii) análise de PTMs utilizando um sistema LC-IT-ETD. Para desenvolver este tipo de análise proteômica é necessário o domínio de delicados protocolos de manipulação de membranas celulares, e principalmente treinamento de recursos humanos altamente qualificados, que não dispomos no Brasil. A identificação de receptores nervosos e canais iônicos em membranas neuronais, bem como o estudo de PTMs pode contribuir para o melhor entendimento das bases da cognição em abelhas.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)