Busca avançada
Ano de início
Entree

A etnoficção em Bahman Ghobadi - Jean Rouch e a Antropologia Visual portuguesa como bases para se pensar o cinema ghobadiano

Processo: 15/23112-4
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 25 de janeiro de 2016
Vigência (Término): 14 de outubro de 2016
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Antropologia
Pesquisador responsável:Rose Satiko Gitirana Hikiji
Beneficiário:Kelen Pessuto
Supervisor no Exterior: Catarina Sousa Brandao Alves Costa
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa: Universidade Nova de Lisboa, Portugal  
Vinculado à bolsa:13/09757-7 - Etnoficção, infância e resistência no cinema curdo-iraniano de Bahman Ghobadi, BP.DR
Assunto(s):Antropologia visual   Documentário cinematográfico   Filme etnográfico   Etnoficção

Resumo

Esta pesquisa pretende definir o que é a etnoficção e como o cinema do cineasta curdo-iraniano de Bahman Ghobadi pode ser lido nesta chave. O diretor opta pelo uso de "não" atores, por realizar um cinema improvisacional, seja na criação do enredo ou na direção desses "atores" e por participar de um processo colaborativo, com a comunidade filmada, pois seus filmes são baseados nas histórias de vida dessas pessoas. Os filmes do diretor escolhidos para esta análise são A Time For Drunken Horses (2000) e Turtles Can Fly (2004), que apresentam questões cruciais tanto para a Antropologia quanto para o cinema, como a representação da criança, a ideia de nação e identidade, o artifício e a verossimilhança. Pretendo responder o problema colocado diante desses filmes a partir das questões debatidas no campo da antropologia visual e do cinema, realizando uma análise comparativa das películas ghobadianas com os filmes classificados como etnoficcionais, tanto da vertente francesa, representado por Jean Rouch, quanto da vertente portuguesa, que tem como principais expoentes Leitão de Barros, António Campos e a trilogia sobre as Fontainhas, de Pedro Costa. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)