Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da capacidade funcional de acordo com a gravidade da asma em crianças e adolescentes

Processo: 15/14801-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de outubro de 2015
Vigência (Término): 30 de setembro de 2016
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fisioterapia e Terapia Ocupacional
Pesquisador responsável:Fernanda de Cordoba Lanza
Beneficiário:Agatha Bocudo da Silva
Instituição-sede: Universidade Nove de Julho (UNINOVE). Campus Vergueiro. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Reabilitação pulmonar   Capacidade funcional   Asma   Qualidade de vida   Pressão sanguínea   Frequência cardíaca   Diagnóstico clínico   Estudo clínico

Resumo

A gravidade da asma é determinada pela quantidade de medicação utilizada e pelos sintomas persistentes. A gravidade varia de 1 a 5, sendo 1 quando há necessidade de utilização de bronco dilatador de curta duração, e 5 utilização de corticoide inalatório em altas doses e anti leucotrieno, ou seja, asma grave. Sabe-se que a gravidade da asma está relacionada à qualidade de vida, sendo pior quanto mais grave a doença. Entretanto, pouco foi avaliado sobre a correlação da gravidade da doença com a capacidade funcional. Objetivo: Avaliar a capacidade funcional, por um teste clínico de campo, de acordo com gravidade da doença em crianças e adolescentes asmáticos; e correlacionar a gravidade da doença com a capacidade funcional. Método: Serão recrutados pacientes com diagnóstico clínico de asma e em acompanhamento e tratamento regular. Serão incluídos pacientes com idade entre sete e 15 anos, com diagnóstico de asma que estejam em tratamento médico e com a asma sob controle, segundo as determinações descritas no GINA. Serão excluídos aqueles que não conseguirem realizar as avaliações do protocolo, que interromperem o acompanhamento médico e/ou do tratamento medicamento, que apresentarem infecção pulmonar aguda ou outras doenças pulmonares crônicas, ou os com outras comorbidades (neuropatias, cardiopatias) e aqueles tabagistas. Será feita a espirometria e as seguintes variáveis serão registradas: capacidade vital forçada (CVF), VEF1, e a relação VEF1/CVF. O shuttle walk test (SWT) teste será realizado em um corredor de 10m segundo descrição original. O SWT será feito duas vezes no mesmo dia, com um repouso de trinta minutos entre eles. Ao início e final do teste serão avaliados a frequência cardíaca, pressão arterial e sensação de cansaço nos membros inferiores e dispneia pela escala de Borg. A SpO2 será monitorada continuamente durante o teste. Resultados esperados: Espera-se observar a correlação entre a gravidade da doença e a redução da capacidade funcional.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)