Busca avançada
Ano de início
Entree

Azulejo barroco no Brasil: questões de identidade

Processo: 15/19382-6
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Pesquisa
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2015
Vigência (Término): 30 de junho de 2016
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Arquitetura e Urbanismo
Pesquisador responsável:Olimpio José Pinheiro
Beneficiário:Olimpio José Pinheiro
Anfitrião: Luisa D'Orey Capucho Arruda
Instituição-sede: Faculdade de Arquitetura, Artes e Comunicação (FAAC). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Bauru. Bauru , SP, Brasil
Local de pesquisa: Universidade de Lisboa, Portugal  
Assunto(s):Arquitetura barroca   Barroco   Azulejos   Comunicação visual   Brasil

Resumo

Em relação ao Azulejo Barroco no Brasil (AB no Br), tapete de padrão do séc. XVII e painel istoriato do séc. XVIII, poderemos colocar, como hipótese, que inter-relaciona e incorpora linguagens artísticas e técnicas de diferentes gêneros: Que incorpora a linguagem da arquitetura pelo vínculo e redimensionamento do espaço. Constitui uma linguagem de meta-arquitetura pela simulação da linguagem da arquitetura (cercaduras, molduras, vãos falsos, e outros). Constitui um objeto de design histórico, pelo projeto de design de superfície e reprodutibilidade seriada. Constitui um sistema de comunicação técnica e artística, pela incorporação de linguagens e técnicas: de um lado: pseudo-mosaic europeu; e de outro: mosaico alicatado, cuerda seca, cuenca e sobretudo a maiolica, da renascença italiana; Incorpora técnicas e temas da pintura; Articula-se com a linguagem da gravura em termos de projeto, reprodutibilidade e mobilidade. Constitui um sistema de tele-comunicação, uma vez que irradia sua mensagem imagética à dimensão e escala terrestre por: Portugal, Açores, Madeira, Brasil, até Angola e Índia (parcimoniosamente). Se visto a partir dos pontos de vista dessas incorporações e inter-relações, haverá a necessidade de reconfigurar, ontológica e fenomenologicamente, identidades tidas como inquestionáveis. A partir desta problemática e hipóteses, gera-se uma perspectiva que irá exigir uma metodologia histórica regressiva de análise e interpretação (Bloch; Burke), que incorpore áreas interdisciplinares (iconologia, semiótica, sistêmica), (Panofsky; Jacobson; Rosnay) e trans-disciplinares (arte, ciência e tradição), (Nicolescu). (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)