Busca avançada
Ano de início
Entree

Chave baseada na arquitetura foliar para identificação de espécies lenhosas da mata ciliar da Estação Ecológica de Mogi Guaçu, SP. implicações paleobotânicas

Processo: 15/12452-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de outubro de 2015
Vigência (Término): 30 de setembro de 2016
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Geociências - Geologia
Pesquisador responsável:Sueli Yoshinaga Pereira
Beneficiário:Gustavo Ceccon Guimarães
Instituição-sede: Instituto de Geociências (IG). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Geologia ambiental   Matas ciliares   Plantas lenhosas   Materiais de propagação vegetal   Plantas (identificação)   Serrapilheira   Quaternário   Chave dicotômica   Paleobotânica   Mogi-Guaçu (SP)

Resumo

Na Estação Ecológica de Mogi Guaçu (EEcMG), localizada no interior do Estado de São Paulo, é encontrado um remanescente de Mata Ciliar que acompanha o Rio Mogi Guaçu, onde há um acúmulo de materiais vegetais, principalmente folhas, que estão presentes na serrapilheira e nas camadas de fitomacrorrestos depositados nas margens do Rio. O projeto tem como objetivo a elaboração de uma chave dicotômica das espécies lenhosas dominantes da Mata Ciliar da EEcMG, e a realização de uma folioteca de apoio para a identificação das folhas presentes na serrapilheira e nas camadas de fitomacrorrestos. O estudo do acúmulo de material vegetal, em especial as folhas de angiospermas, tem grande importância para analisar e interpretar as paleocomunidades de plantas, permitindo a reconstituição das comunidades vegetais e do clima do local.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)