Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação de ansiedade, depressão e apoio social em gestantes de baixo risco

Processo: 15/13104-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de outubro de 2015
Vigência (Término): 31 de julho de 2016
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Saúde Materno-infantil
Pesquisador responsável:Gláucia Rosana Guerra Benute
Beneficiário:Dora Siqueira Batista Leite
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Saúde da mulher   Psicologia   Ansiedade   Depressão   Gravidez   Autocuidado   Apoio social   Inquéritos e questionários   Entrevista

Resumo

Ansiedade, depressão e apoio social se configuram como aspectos relevantes no decorrer do período gestacional. O presente estudo se propõe a elucidar as relações dos aspectos psicossociais na gravidez, avaliando a presença de ansiedade e depressão, identificando a presença ou ausência de apoio social satisfatório e verificando a associação entre ansiedade, depressão e apoio social em gestantes de baixo risco. Têm-se como hipótese, diante disso, a ideia de que a depressão e a ansiedade encontram-se associadas à ausência de apoio social. A detecção de sintomas que necessitam de apoio e tratamento psicológico específico implicará encaminhamento da gestante para acompanhamento especializado. A pesquisa será realizada com 30 gestantes de baixo risco do Ambulatório de Obstetrícia do Hospital Universitário da Universidade de São Paulo, com a utilização dos seguintes instrumentos: questionário de dados sócio demográficos, entrevista semi-dirigida, Primary Care Evaluation of Mental Disorders - PRIME-MD e subescala apoio social do Prenatal Psychosocial Profile. Os dados serão analisados quantitativamente e qualitativamente. Para análise da entrevista semidirigida, será utilizada a Técnica de Análise Temática ou de Conteúdo, os dados serão analisados por meio do programa SPSS for Windows versão 16.0. Será adotado como nível de significância o valor 0,05 (alfa=5%). Com isso, níveis descritivos (p) inferiores a esse valor serão considerados significantes (p<0,05). O estudo poderá ser subsídio importante para uma intervenção mais qualificada durante o período gestacional o que poderá refletir em melhor qualidade de assistência a estas gestantes e maior satisfação destas para com o serviço prestado. A investigação do tema pode ser ainda uma ferramenta de auxílio na elaboração de políticas públicas de prevenção mais efetivas para esse público, vez que a atenção humanizada em saúde é condição essencial para que as ações se traduzam na resolução dos problemas identificados. Por fim, trabalhar aspectos psicossociais relacionados à gestação pode ser importante para o fortalecimento, nas mulheres, da capacidade de identificação de suas demandas, para um maior reconhecimento dos seus direitos, e para a promoção do autocuidado.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)