Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudos de permeação e mucoadesão de géis poliméricos termorreversíveis para liberação bucal de ibuprofeno

Processo: 15/14783-2
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de outubro de 2015
Vigência (Término): 30 de setembro de 2016
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Clínica Odontológica
Pesquisador responsável:Michelle Franz Montan Braga Leite
Beneficiário:Stephany di Carla Santos
Instituição Sede: Faculdade de Odontologia de Piracicaba (FOP). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Piracicaba , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:12/06974-4 - Estudos de desenvolvimento, biocompatibilidade e permeação de formulações em gel de anestésicos locais associados a nanocápsulas de poli-epsilon-caprolactona, AP.JP
Assunto(s):Farmacologia   Anestesiologia   Anti-inflamatórios   Mucosa bucal   Mucoadesão   Ibuprofeno   Aplicação tópica   Avaliação terapêutica   Técnicas in vitro
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Anti-inflamatório não-esteroide | aplicação tópica | ibuprofeno | Mucosa Oral | Odontologia | Farmacologia, Anestesiologia e Terapêutica

Resumo

Um grande número de medicamentos anti-inflamatórios está à disposição da classe médica e odontológica para controlar ou reduzir a inflamação e a dor dentre eles o Ibuprofeno, agente anti-inflamatório não-esteroide de ação moderada. O uso tópico desses medicamentos tem atraído à atenção pois podem apresentar um aumento da disponibilidade no sítio de ação evitando efeitos adversos do uso sistêmico. Recentemente, um material que tem despertado cada vez mais interesse para aplicações biomédicas, incluindo liberação controlada de fármacos é o gel a base de polaxamer. Dentro deste contexto o presente projeto busca avaliar in vitro a capacidade de permeação e mucoadesão de géis poliméricos termorreversíveis para liberação bucal de ibuprofeno visando o uso tópico em mucosa oral na área de Odontologia. Para isso serão realizados estudos de permeação através do epitélio de mucosa oral de porco em células de difusão vertical tipo Franz; bem como avaliar a mucoadesão dessas formulações em um texturômetro. Os dados obtidos irão contribuir para se estabelecer alternativas terapêuticas mais eficientes, que possibilitem administrar os fármacos com mais segurança e com efeitos colaterais minimizados.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)