Busca avançada
Ano de início
Entree

Variabilidade do arco da alça V3 da gp120 do HIV em pacientes coinfectados pelos Vírus da Imunodeficiência Humana (HIV) e Vírus da Hepatite C (VHC) e B (VHB): parâmetros virológicos e imunológicos de progressão

Processo: 15/04991-7
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2015
Vigência (Término): 31 de julho de 2016
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica
Pesquisador responsável:Rejane Maria Tommasini Grotto
Beneficiário:Thais Watanabe
Instituição Sede: Faculdade de Ciências Agronômicas (FCA). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Biologia computacional   Vírus da hepatite C   AIDS   HIV   Coinfecção   Coleta de dados   Registros médicos
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Aids | Coinfecção | Hbv | Hcv | Hiv | progressão | Virologia aplicada

Resumo

A coinfecção pelos Vírus HIV/VHC e HIV/VHB é um problema de saúde pública. A evolução da infecção pelo HIV é influenciada por fatores virais e do hospedeiro. Os fatores virais incluem a diversidade de sequências encontrada na terceira região variável da gp120 do HIV-1 (alça V3), que se relaciona a várias características biológicas virais. O arco da alça V3 é formado por uma sequência de aminoácidos conservada (GPG) nos vírus do subtipo B, o mais frequente no país. No Brasil, encontramos a variante B', que possui a sequência GWG na região do arco da alça V3. A infecção por esta variante tem sido associada a uma progressão mais lenta para AIDS, assim como, com o fenótipo não indutor de sincício (NSI). Estudos já demonstraram uma associação entre a presença de variantes NSI com a variante B' em pacientes assintomáticos monoinfectados pelo HIV-1. Pouco se conhece sobre a influência dessa variante na evolução da infecção pelo HIV, em coinfectados pelo VHC ou VHB. A finalidade deste estudo será avaliar a presença da variante B' do HIV em pacientes coinfectados HIV/VHC e HIV/VHB e, determinar sua relação com a progressão da infecção considerando parâmetros clínicos, virológicos e imunológicos. Correlacionar a presença da variante B' do HIV com a capacidade de indução de sincício em pacientes coinfectados HIV/VHC e HIV/VHB e, a relação destas variantes com a progressão da infecção. O RNA viral será extraído do plasma e utilizado para amplificação e sequenciamento automático da região da alça V3 da gp120 do HIV-1. As sequências obtidas serão utilizadas para inferência do fenótipo do arco da alça V3, através de ferramentas de bioinformática. Os dados referentes à progressão da infecção e evolução para AIDS serão avaliados utilizando os prontuários médicos dos pacientes.(AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)