Busca avançada
Ano de início
Entree

Investigação das vias de sinalização desencadeadas em granulócitos humanos pelas lectinas ArtinM, MIC1, MIC4 e paracoccina

Processo: 15/10155-7
Modalidade de apoio:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2015
Vigência (Término): 30 de junho de 2016
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Biologia Geral
Pesquisador responsável:Maria Cristina Roque Antunes Barreira
Beneficiário:Rafael Ricci de Azevedo
Supervisor: Denis Girard
Instituição Sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Local de pesquisa: Institut National de la Recherche Scientifique (INRS), Canadá  
Vinculado à bolsa:12/13419-7 - Ativação e sobrevivência de neutrófilos induzidas por ArtinM: vias de sinalização e mecanismos favorecedores de proteção contra patógenos intracelulares, BP.DR
Assunto(s):Biologia celular   Granulócitos   Inflamação   Imunidade inata   Lectinas
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Glicobiologia | Granulócitos | imunidade inata | Inflamação | Lectinas | vias de sinalização | Biologia Celular

Resumo

As lectinas são proteínas ubíquas na natureza, e são dotadas da capacidade de reconhecer açúcares de maneira específica e reversível. Tais proteínas destacam-se como valiosas ferramentas imunomoduladoras, por serem capazes de desencadear ativação de células imunes, a partir de sua interação com glicoconjugados presentes na superfície dessas células. Nosso grupo de pesquisa vem trabalhando com lectinas vegetais e microbianas, que induzem respostas eficazes contra a infecção por patógenos intracelulares. Algumas dessas lectinas atuam sobre neutrófilos e desencadeiam a migração celular, a desgranulação, a liberação de citocinas, bem como outros eventos que favorecem a proteção contra patógenos. Considerando que neutrófilos ativados tanto podem combater agentes patogênicos, como agravar processos inflamatórios, uma maior compreensão de como estas células respondem à estimulação com as lectinas é imprescindível para permitir a utilização destas moléculas com segurança, ou mesmo seus possíveis análogos, como agentes imunomoduladores. O nosso objetivo é avaliar o envolvimento das vias de sinalização PI3K, p42/p44/MAPK, PTK, p38MAPK, JNK, PKC, NF-kB, e NLRP3 em resposta à estimulação dos neutrófilos com as lectinas ArtinM, MIC1, MIC4 e Paracoccina. Para esta proposta, neutrófilos humanos serão estimulados por diferentes períodos com as lectinas. Após, análises de western blot serão utilizadas para verificar a influência das vias de sinalização mencionados na ativação das células. Adicionalmente, será avaliada a produção de citocinas, a capacidade fagocitária e a desgranulação de neutrófilos que foram pré-tratados com inibidores específicos das vias de sinalização, antes de estimular as células com cada uma das lectinas. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
RICCI-AZEVEDO, R.; GONCALES, R. A.; ROQUE-BARREIRA, M. C.; GIRARD, D.. Human neutrophils are targets to paracoccin, a lectin expressed by Paracoccidioides brasiliensis. Inflammation Research, v. 67, n. 1, p. 31-41, . (15/10155-7, 12/13419-7)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas utilizando este formulário.