Busca avançada
Ano de início
Entree

Bioengenharia óssea: efeito da modulação do gene da TIMP-4 em células-troncos da polpa dentária humana semeadas em colágeno/quitosana em modelo de osteogênese in vivo

Processo: 15/08875-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de maio de 2015
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2016
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia
Pesquisador responsável:Katiúcia Batista da Silva Paiva
Beneficiário:Alef de Campos Silva
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:10/08918-9 - Terapia gênica associada à bioengenharia tecidual óssea: superexpressão e inibição de metaloproteinases de matriz (MMPs) e seus inibidores (TIMs e RECK) em osteoblastos originados de células-tronco mesenquimais humanas semeados em colágeno-quitosana, AP.JP
Assunto(s):Bioengenharia   Biologia molecular   Biomateriais   Engenharia tecidual   Superexpressão gênica   Células-tronco mesenquimais   Células-tronco da polpa dentária

Resumo

A concentração urbana e a maior longevidade têm proporcionado o aumento do número de doenças crônicas e traumas advindos por violência, principalmente, perdas ósseas. A terapia clássica é o uso de enxertos autólogos, porém alternativas como enxertos alógenos, aloplásticos ou xenógenos fazem parte do arsenal terapêutico do clínico. Contudo, é fato que todos eles apresentam vantagens e desvantagens, resultando na ausência de um material ideal para o reparo destas lesões. A Bioengenharia Tecidual visa utilizar células do próprio indivíduo, associadas a carreadores adequados (biomateriais), e estimulá-las com fatores de crescimento/diferenciação e/ou moléculas da matriz extracelular (MEC) para a produção de novos tecidos in vitro. Nosso o grupo vem estudando potenciais biomateriais e fatores de crescimento com vista à Bioengenharia Óssea, bem como o papel das metaloproteinases de matriz (MMPs) e seus inibidores (TIMPs e RECK) no desenvolvimento e reparo ósseo e na interação biomaterial-MEC in vivo. Nosso grupo já gerou células geneticamente modificadas, tanto por superexpressão como por inibição gênica para as MMPs -2, -9 e -14, TIMPs -1, -2, -3, -4 e RECK em células-tronco mesenquimais humanas e esta realizando a análise do efeito desta modulação na osteogênese in vitro bem como de sua associação ao biomaterial colágeno/quitosana. Assim, este projeto pretende verificar o efeito da modulação do gene da TIMP-4 (superexpressão e inibição gênica) em células-tronco da polpa dentária humana semeadas sobre o colágeno/quitosana e implantados em subcutâneo de camundongos nude para avaliar a osteogênese in vivo.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)