Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise de polimorfismos dos genes Amel, Ambn, Enam, Tuft, Amtn, Mmp20, Klk4, Fam83h, Fam20a, Wdr72, Cftr, Serpinh1, Serpinf1 e Col1a1 em camundongos com diferentes susceptibilidades genéticas à fluorose dentária

Processo: 13/19918-8
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de março de 2015
Vigência (Término): 31 de maio de 2016
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Odontologia Social e Preventiva
Pesquisador responsável:Marília Afonso Rabelo Buzalaf
Beneficiário:Senda Charone
Instituição Sede: Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB). Universidade de São Paulo (USP). Bauru , SP, Brasil
Assunto(s):Fluorose dentária   Polimorfismo genético   Genes   Bioquímica
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Fluorose Dentária | gene | Polimorfismo | Bioquímica

Resumo

Os mecanismos pelos quais a ingestão excessiva de fluoreto (F) durante a amelogênese levam à fluorose dentária ainda não são precisamente conhecidos. Tem sido demonstrado que determinadas linhagens de camundongos são mais susceptíveis que outras à fluorose dentária, o que faz destas linhagens o modelo ideal para se estudarem os fenômenos moleculares envolvidos nesta patologia. Sabe-se que a fluorose é caracterizada pela retenção de proteínas no estágio de maturação do esmalte e que a secreção destas proteínas não é alterada pelo F, que altera apenas a sua degradação no estágio de maturação. Além disso, sabe-se que estes fenômenos são controlados por diversos genes expressos na amelogênese. Entretanto o papel na fluorose dentária de polimorfismos em genes que codificam as proteínas estruturais e proteases residentes no esmalte ainda é pouco conhecido. Desta forma, o presente projeto tem o objetivo avaliar a associação de polimorfismos em genes expressos na amelogênese (Amel, Ambn, Enam, Tuft Amtn, Mmp20, Klk4, Fam83h, Fam20a, Wdr72, Cftr, Serpinh1, Serpinf1 e Col1a1) com o fenótipo de fluorose dentária em camundongos com diferentes susceptibilidades a este defeito de desenvolvimento do esmalte. Para tanto, camundongos de ambos os gêneros, representantes das linhagens 129P3/J (n=40; resistentes à fluorose) e A/J (n=40; susceptíveis à fluorose) serão distribuídos em dois grupos para cada linhagem, que receberão ração com baixa concentração de F e água de beber contendo 0 ou 50 mg/L F por 6 semanas. Ao término do período experimental, os animais serão anestesiados e o sangue será coletado para a extração do DNA genômico. Para a análise dos polimorfismos será realizada discriminação alélica utilizando PCR em tempo real. Como perspectivas futuras, a identificação de polimorfismos genéticos associados com a fluorose dentária em modelo experimental auxilia a seleção de genes candidatos a esta patologia para os estudos com populações humanas residentes em áreas endêmicas de fluorose, bem como a compreensão da funcionalidade dessas variantes polimórficas durante a amelogênese.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
CHARONE, SENDA; KUCHLER, ERIKA CALVANO; LEITE, ALINE DE LIMA; FERNANDES, MILENI SILVA; PELA, VINICIUS TAIOQUI; MARTINI, TATIANA; BRONDINO, BARBARA MARGARIDO; MAGALHAES, ANA CAROLINA; DIONISIO, THIAGO J.; SANTOS, CARLOS F.; et al. Analysis of Polymorphisms in Genes Differentially Expressed in the Enamel of Mice with Different Genetic Susceptibilities to Dental Fluorosis. Caries Research, v. 53, n. 2, p. 228-233, . (13/19918-8)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas utilizando este formulário.