Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise urbana dos conjuntos habitacionais no Oeste Paulista: o caso de Presidente Prudente

Processo: 14/17204-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2014
Vigência (Término): 30 de setembro de 2015
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Arquitetura e Urbanismo - Fundamentos de Arquitetura e Urbanismo
Pesquisador responsável:Cristina Maria Perissinotto Baron
Beneficiário:Melina Lopes da Silva
Instituição-sede: Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCT). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Presidente Prudente. Presidente Prudente , SP, Brasil
Assunto(s):Políticas públicas   Habitação social   Conjuntos habitacionais   Planejamento territorial urbano   Centro-Oeste paulista   Presidente Prudente (SP)

Resumo

O presente trabalho pretende fazer uma análise da relação entre as políticas públicas urbanas e habitacionais estudando a relação entre as áreas destinadas à habitação de interesse social nos planos diretores realizados no Município de Presidente Prudente e a implantação dos conjuntos habitacionais propriamente ditos. Pretende-se comparar dois períodos de produção, a produção do período do Banco Nacional de Habitação - BNH, de 1964 a 1986, com os conjuntos implantados após o seu fechamento, ou seja, de 1987 a 2013. Presidente Prudente é uma cidade localizada no oeste paulista e de influência regional, onde a produção de Habitação Social teve impactos físicos, econômicos e sociais sobre toda a cidade. A escolha do tema se deve a necessidade de pesquisar as políticas públicas de produção do espaço, urbana e de habitação de interesse social; a partir dos produtos que estas estruturam e são ofertados a população de baixa renda. Será feita a análise da possível correlação entre as áreas destinadas aos conjuntos habitacionais de interesse social nos planos diretores existentes e onde os mesmos foram implantados. Além disso, será verificado o desenho urbano e a política pública adotada analisando as tipologias arquitetônicas e urbanas. Para tal, será feito o levantando da presença ou não de áreas institucionais de cada conjunto e se elas estão ocupadas. A justificativa baseia-se na questão da desarticulação e do descaso do tratamento da produção de moradia de interesse social com o urbano e a conexão com o restante da cidade. Pretende-se, com o resultado obtido, que seja demonstrada a relevância de se projetar de maneira a unir interesses da moradia, propriamente dita, e do todo, ou seja, a cidade, e também as diretrizes da ação política sobre a produção habitacional.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)