Busca avançada
Ano de início
Entree

Utilização da técnica SELEX para identificação de novos biomarcadores específicos para um determinado tipo de células tronco

Processo: 14/19506-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de outubro de 2014
Vigência (Término): 31 de julho de 2015
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Biologia Molecular
Pesquisador responsável:Alexander Henning Ulrich
Beneficiário:Ricardo Filipe das Neves Lima Pereira
Instituição-sede: Instituto de Química (IQ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:12/50880-4 - Células-tronco: dos papéis de receptores de cininas e purinas às aplicações terapêuticas, AP.TEM
Assunto(s):Células-tronco   Células-tronco mesenquimais   Técnica de seleção de aptâmeros   Biomarcadores

Resumo

Os estudos conduzidos sobre células tronco adultas têm se focado em células tronco mesenquimais (MSC) encontradas principalmente na medula óssea. Assim como na medula óssea, o tecido adiposo também apresenta a possibilidade de isolarmos células tronco adultas, denominadas PLA, que são isoladas a partir de lipoaspirados humanos, e assim como as MSC, podem se diferenciar em diversos tipos de células inclusive neuronais. Visando a identificação de novos biomarcadores específicos para um determinado tipo de células tronco, o projeto tem como seu primeiro objetivo desenvolver, à partir da técnica SELEX (Systematic Evolution of Ligands by EXponential enrichment), oligonucleotídeos denominados aptâmeros, capazes de se ligar especificamente às células PLA ou da medula óssea e assim, aumentar a rapidez da obtenção de células tronco. Essa separação seria baseada na assinatura molecular de membrana característica de células PLA ou da medula óssea, excluindo na purificação, as células que não apresentarem marcadores de células troncos. A técnica de SELEX consiste no uso de ciclos reiterativos de seleção e amplificação de uma biblioteca combinatória de DNA ou RNA contra uma molécula alvo (ou uma célula inteira) de forma que a afinidade de ligação do pool de moléculas aumente a cada turno experimental com o enriquecimento de espécies moleculares de maior afinidade pelo alvo em questão. Ao final do processo são identificados ligantes com constantes de afinidade da ordem nano ou subnamolar, ou seja, que interagem tão fortemente quanto a interação de anticorpos monoclonais e seus antígenos.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)