Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito terapêutico da administração de células-tronco mesenquimais estimuladas com colágeno V na cartilagem articular de coelhos com osteoartrite

Processo: 14/11419-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2014
Vigência (Término): 30 de setembro de 2016
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Anatomia Patológica e Patologia Clínica
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Walcy Paganelli Rosolia Teodoro
Beneficiário:Isabele Camargo Brindo da Cruz
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Reumatologia   Células-tronco mesenquimais   Colágeno tipo V   Cartilagem articular   Coelhos   Osteoartrite   Tecido adiposo

Resumo

A Osteoartrite (OA) é uma doença que acomete as articulações móveis, tendo como característica central a degeneração da cartilagem articular. Atualmente, os tratamentos disponíveis são ineficazes na regeneração cartilaginosa, muitas vezes tornando-se necessário a intervenção cirúrgica para colocação de próteses. Nos últimos anos vários estudos experimentais e em humanos têm demonstrado o potencial da utilização de Células Tronco Mesenquimais (CTMs) no tratamento da OA. Neste aspecto, as células tronco mesenquimais derivadas do tecido adiposo (ADSCs) têm sido uma alternativa promissora, pela fácil obtenção, eficácia no reparo ósseo e cartilaginoso e estimulação da condrogênese pelas Moléculas da Matriz Extracecular (MEC). Entre as moléculas da MEC, está o Colágeno do tipo V (Col V) que devido às suas características bioquímicas peculiares e importância na adesão, migração, proliferação e diferenciação celular, estar presente em grandes quantidades na cartilagem embrionária, poderia também estimular a condrogênese. Nossa proposta será analisar se o transplante autólogo de ADSCs de coelhos estimuladas com Col V poderia apresentar um efeito na regeneração da cartilagem articular após a indução de OA, restabelecendo as características do tecido cartilaginoso normal e proporcionando uma direção para o desenvolvimento de futuros protocolos terapêuticos em humanos. Ainda, considerando a fácil obtenção de tecido adiposo e a dificuldade de obter medicamentos que atuem na regeneração da cartilagem osteoartrítica, verificar se ADSCs humanas estimuladas com Col V podem acelerar o processo condrogênico e desta forma serem úteis no tratamento da OA. Além disso, os resultados deste estudo serão de extrema importância para tentar esclarecer a função do Col V em cultura de ADSCs já que este dado também poderá ser de grande auxílio no estabelecimento de novos modelos celulares. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
BRINDO DA CRUZ, ISABELE CAMARGO; VELOSA, ANA PAULA PEREIRA; CARRASCO, SOLANGE; DOS SANTOS FILHO, ANTONIO; TOMAZ DE MIRANDA, JURANDIR; POMPEU, EDUARDO; FERNANDES, TIAGO LAZZARETTI; BUENO, DANIELA FRANCO; FANELLI, CAMILA; GOLDENSTEIN-SCHAINBERG, CLAUDIA; et al. Post-Adipose-Derived Stem Cells (ADSC) Stimulated by Collagen Type V (Col V) Mitigate the Progression of Osteoarthritic Rabbit Articular Cartilage. FRONTIERS IN CELL AND DEVELOPMENTAL BIOLOGY, v. 9, . (18/20403-6, 14/11419-5)
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
CRUZ, Isabele Camargo Brindo da. Efeito terapêutico da administração de células tronco mesenquimais estimuladas com colágeno V na cartilagem articular de coelhos com osteoartrite. 2017. Dissertação de Mestrado - Universidade de São Paulo (USP). Faculdade de Medicina (FM/SBD) São Paulo.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.