Busca avançada
Ano de início
Entree

O papel do imaginário no sucesso dos produtos culturais midiáticos: um estudo dos processos de identificação cultural com o imaginário científico-tecnológico na cultura de massa

Processo: 14/13330-1
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2014
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2018
Área do conhecimento:Interdisciplinar
Acordo de Cooperação: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Rosana de Lima Soares
Beneficiário:Sílvio Antonio Luiz Anaz
Instituição Sede: Escola de Comunicações e Artes (ECA). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):15/13053-0 - Processos de criação e compartilhamento de imaginários: do cinema ao transmídia na produção audiovisual da América do Norte, BE.EP.PD
Assunto(s):Identidade cultural   Produção cultural   Indústrias criativas   Imaginário
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Identificação cultural | Imaginário | industria criativa | processos comunicacionais | Tribos Urbanas | Comunicação

Resumo

Esta pesquisa investiga o papel do imaginário no êxito comercial e estético dos produtos culturais midiáticos. Parte-se da tese de que o imaginário construído e reproduzido por esses produtos opere como catalisador de processos de identificação cultural (adesão a ethos) com determinadas visões de mundo, movimentos, modas, gêneros e estilos culturais, sendo o sucesso desses produtos o resultado também do compartilhamento de imaginários que eles protagonizam. A pesquisa dá sequência aos estudos de doutorado sobre os mecanismos de compartilhamento de imaginários e de identificação cultural no âmbito da cultura mainstream. Aqui, o objeto de estudo é o imaginário coletivo compartilhado pelos fãs de ciências, tecnologia e cultura pop em São Paulo, mais especificamente, os elementos simbólicos presentes nas séries televisivas e cinematográficas, quadrinhos e videogames que compõem a "bacia semântica" desse imaginário. A metodologia recorre ao mapeamento e análise dos elemento simbólicos e suas semioses nesse imaginário. A fundamentação teórica é multidisciplinar, com autores das teorias da comunicação e da cultura (Stuart Hall e Zygmunt Bauman), da semiótica (Umberto Eco), da antropologia do imaginário (Gilbert Durand e Michel Maffesoli) e dos estudos da indústria criativa (Giles Lipovetsky e Frédéric Martel). O principal resultado esperado é o aprofundamento na compreensão da relação entre as significações dos elementos simbólicos dos produtos culturais midiáticos e a adesão das audiências a determinados ethos. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)