Busca avançada
Ano de início
Entree

Trajetórias escolares e engajamento infracional em adolescentes

Processo: 14/03701-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de junho de 2014
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2014
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia - Tratamento e Prevenção Psicológica
Pesquisador responsável:Marina Rezende Bazon
Beneficiário:Mariana Guedes de Oliveira Franco
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Educação   Instituições acadêmicas   Tratamento psicológico   Escolarização   Adolescentes   Entrevista   Análise de conteúdo

Resumo

A vida escolar do adolescente em conflito com a Lei caracteriza-se, em geral, por indicadores negativos, como baixo desempenho acadêmico, sansões, reprovações, defasagem e evasão. Todavia, pouco se sabe sobre como foi se construindo a relação dos adolescentes com a escola e seus agentes e sobre como o próprio adolescente percebe sua história de escolarização. Nesse tocante, Bazon, Silva e Ferrari relatam um estudo realizado, no qual dois padrões de trajetórias relativas à experiência de escolarização de adolescentes em conflito com a lei foram identificados e descritos. Tendo como referência esse estudo, o projeto de pesquisa proposto tem por objetivos (1) descrever o percurso escolar de adolescentes em conflito com a Lei; (2) compreender sua experiência escolar, tendo por base o processo de escolarização vivido por eles; (3) verificar como o processo de escolarização se associa ao da produção da conduta infracional. Em parte, a investigação proposta pretende replicar o estudo descrito na publicação de Bazon, Silva e Ferrari, de modo a identificar se os dois padrões de trajetórias descritas pelos autores continuam sendo verificados ou se há modificações que devem ser feitas às trajetórias descritas, tendo por base novos dados. Buscar-se-á também compreender como variáveis relacionadas à vivência escolar do adolescente podem ter participado da construção do envolvimento com a prática de ato infracional, a partir da percepção dos próprios adolescentes. O estudo será de natureza qualitativa, adotando uma abordagem biográfica. Os dados serão coletados por meio de entrevistas com o número estimado de 6 a 10 jovens infratores e, de forma complementar, junto à documentação escolar existente/disponibilizada, relativas aos adolescentes. Para a análise, recorrer-se-á à análise de conteúdo, tratando, primeiramente, os dados relativos a cada um dos adolescentes de modo particular. Na sequência, guiando-se pelos parâmetros referentes a estudos de casos múltiplos, buscar-se-á semelhanças e diferenças, de modo a verificar as trajetórias escolares relativas à amostra estudada. Os resultados obtidos serão comparados aos apresentados no estudo de Bazon, Silva e Ferrari.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)