Busca avançada
Ano de início
Entree
Conteúdo relacionado

" Papel de neutrófilos humanos na modulação da resposta imune adaptativa ao Paracoccidioides brasiliensis: análise do perfil transcricional das células envolvidas"

Processo: 13/26785-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de abril de 2014
Vigência (Término): 31 de março de 2017
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunologia Celular
Pesquisador responsável:Angela Maria Victoriano de Campos Soares
Beneficiário:Daniela Ramos Rodrigues
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IBB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Transcriptoma   Paracoccidioides brasiliensis   Células dendríticas

Resumo

A paracoccidioidomicose (PCM) é uma micose sistêmica que se manifesta endemicamente na maioria dos países da América Latina, cujo agente etiológico é o Paracoccidioides brasiliensis (Pb), um fungo termodimórfico. Estudos objetivando caracterizar a resposta imune do hospedeiro infectado têm se voltado ao papel das diferentes subpopulações de células CD4+, com enfoque para os mecanismos envolvidos na indução de uma ou outra subpopulação, dependentes em grande parte da interação inicial entre o agente infeccioso e as células da resposta imune inata. Entre essas células os neutrófilos (PMNs) têm despertado a atenção nos últimos anos, uma vez que podem ser induzidos a expressar genes que codificam importantes mediadores inflamatórios incluindo um número grande de citocinas e outras moléculas. Assim, essas células, tradicionalmente consideradas somente como células efetoras do sistema imune inato, ressurgiram como importantes componentes reguladores do sistema imune adaptativo. Neste contexto, nossa hipótese é de que essas células têm um importante papel na modulação da resposta imune adaptativa ao Pb. Durante esse processo, os PMNs podem atuar tanto de forma direta, como indireta, modulando a atividade das células dendríticas (DCs). Assim, as seguintes atividades moduladoras dos PMNs serão testadas: 1- capacidade de atuar como células apresentadoras de antígeno para as células CD4+, 2- recrutar diferentes subpopulações de linfócitos CD4+, assim como liberar citocinas moduladoras do direcionamento para as diferentes subpopulações e 3- recrutar e modular a atividade das DCs, no sentido de que essas células participem do direcionamento de um ou outro tipo de resposta CD4+. Para isso, usaremos como abordagem experimental a análise do perfil transcricional das populações celulares envolvidas, utilizando a técnica de RNAseq. Assim, os objetivos deste projeto são: 1. Analisar o perfil transcricional dos PMNs em resposta ao fungo, com especial atenção para as moléculas envolvidas no recrutamento das diferentes subpopulações de células CD4+, recrutamento e ativação das DCs, no processo de apresentação de antígenos e na regulação da diferenciação das subpopulações de linfócitos CD4+, 2. Analisar o perfil transcricional das DCs em resposta aos PMNs infectados com o fungo, com especial atenção às moléculas fenotípicas de maturação e produção de citocinas reguladoras da diferenciação das subpopulações de linfócitos CD4+ e 3. Avaliar o perfil transcricional de linfócitos CD4+ cocultivados com PMNs infectados ou com DCs que entraram em contato com PMNs infectados, com enfoque para os fatores de transcrição e citocinas reguladoras da diferenciação das subpopulações dessas células.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)