Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da obesidade na prevalência e gravidade das disfunções temporomandibulares

Processo: 14/02099-7
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de março de 2014
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2015
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia
Pesquisador responsável:Daniela Aparecida de Godoi Gonçalves
Beneficiário:Heloísa de Paula Lemos Tenan
Instituição Sede: Faculdade de Odontologia (FOAr). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:12/10935-4 - Avaliação da obesidade na prevalência e gravidade das disfunções temporomandibulares, AP.R
Assunto(s):Disfunção temporomandibular   Obesidade   Fatores de risco
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Disfunção Temporomandibular | fator de risco | obesidade | Disfunção Temporomandibular e Dor Orofacial

Resumo

Obesidade é uma doença crônica e prevalente. Além de ser um fator de risco para doença cardiovascular, a evidência clínica sugere que obesidade e alguns tipos de dores crônicas são comórbidas. Dessa forma, nossa hipótese é que a obesidade também é comórbida com a disfunção temporomandibular (DTM) Objetivo: Testar se a obesidade, a DTM dolorosa, a severidade da DTM dolorosa estão associadas. Métodos: O cálculo amostral definiu a amostra de n=230. Os participantes serão adultos que procurarem atendimento odontológico em uma das clínicas da Faculdade de Odontologia de Araraquara-UNESP. Eles serão estratificados de acordo com a presença de DTM (conforme o RDC) e caracterização nutricional. A amostra será descrita a partir das informações sócio-demográficas. Outras variáveis serão avaliadas através de instrumentos validados incluindo depressão (pelo Research Diagnostic Criteria for Temporomandibular Disorders-Eixos II), migrânea (ID-migrânea), alodínia (Allodynia Symptom Checklist-ASC 12), apnéia obstrutiva do sono (Questionário de Berlim) e avaliação do grau de atividade física (Questionário Internacional de Atividade Física). O índice de massa corporal e a circunferência abdominal serão estimados, e o exame de bioimpedância determinará a área de gordura visceral. Para estudo univariável das associações serão aplicados o teste de qui-quadrado e o ANOVA (one-way) ou Kruskal-Wallis. Análise multivariada testará associação após ajustes para gênero, idade, depressão, apnéia do sono, sedentarismo, alodínia, presença de migrânea e de outras dores musculoesqueléticas crônicas. O nível de significância a ser adotado será de 5%.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)