Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento, caracterização e estudos da autofagia e apoptose em modelo celular de Doença de Parkinson

Processo: 13/20976-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2014
Vigência (Término): 01 de agosto de 2018
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Neuropsicofarmacologia
Pesquisador responsável:Soraya Soubhi Smaili
Beneficiário:Adolfo Garcia Erustes
Instituição-sede: Instituto Nacional de Farmacologia (INFAR). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):16/05580-3 - Estudo da alfa-sinucleína nas MAMs: o papel da mortalina e da transglutaminase 2 em condições estressantes induzidas pela alpha-sinucleína mutante., BE.EP.DR
Assunto(s):Autofagia   alfa-Sinucleína   Doença de Parkinson   Apoptose
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Alfa-sinucleína | apoptose | Autofagia | Doença de Parkinson | Mitofagia | Parkina | Doença de Parkinson

Resumo

A principal característica patológica da Doença de Parkinson (DP) é a presença de agregados proteicos intracitoplasmáticos, chamados de Corpos de Lewy, sendo seu principal componente a proteína alfa-sinucleína. Na década de 1990 foram descritas duas mutações no gene que codifica a alfa-sinucleína (SNCA), estas mutações levam à transcrição de proteínas mutantes, a A30P e a A53T, ambas relacionadas a casos genéticos da DP. O aumento na concentração destas proteínas no citoplasma celular pode causar disfunções mitocondriais, já que é postulado que se liguem à membrana mitocondrial, onde inibem o complexo I da cadeia de elétrons, provocando o desacoplamento da mesma, com consequente queda do potencial de membrana, diminuição da síntese de ATP, aumento na sinalização mitofágica e indução do processo apoptótico. Nossos resultados prévios mostram que a alfa-sinucleína pode modular o processo mitofágico, inibir a autofagia e aumentar a apoptose. Assim o objetivo deste trabalho será estabelecer e caracterizar uma linhagem celular que superexpresse permanentemente a alfa-sinucleína selvagem ou suas mutantes A30P e A53T. Com o estabelecimento destas linhagens serão realizados estudos que buscam avaliar sua interação com estruturas mitocondriais, a caracterização da modulação do processo autofágico e mitofágico com a participação das proteínas PINK/Parkina e a investigação da participação do íon Ca2+ nestes processos. Para tanto serão utilizadas metodologias de produção e infecção lentiviral com vetores contendo o gene SNCA, microscopia de fluorescência de alta resolução em tempo e espaço reais, microscopia confocal de alta resolução e análise da expressão de proteínas por meio da técnica de Western Blot. O estudo destas vias celulares auxiliarão no melhor entendimento da patogenia da DP. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
COSTA, ANGELICA JARDIM; ERUSTES, ADOLFO GARCIA; SINIGAGLIA, RITA; NEVES GIRARDI, CARLOS EDUARDO; DA SILVA PEREIRA, GUSTAVO JOSE; URESHINO, RODRIGO PORTES; SMAILI, SORAYA SOUBHI. Lack of Autophagy Induction by Lithium Decreases Neuroprotective Effects in the Striatum of Aged Rats. PHARMACEUTICS, v. 13, n. 2, . (17/10863-7, 12/08273-3, 16/20796-2, 13/20073-2, 13/20976-2)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.