Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito de diferentes métodos de desinfecção na resistência de união entre dente artificial e resina acrílica para base protética

Processo: 13/16618-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2013
Vigência (Término): 30 de novembro de 2014
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Clínica Odontológica
Pesquisador responsável:Valentim Adelino Ricardo Barão
Beneficiário:Josiane Clementina de Oliveira Costa
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Piracicaba (FOP). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Piracicaba , SP, Brasil
Assunto(s):Prótese dentária   Resistência de união (odontologia)   Resinas acrílicas   Desinfecção   Dente artificial   Microscopia eletrônica de varredura
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Dente Artificial | desinfecção | Resina acrílica | Resistência de união | Prótese dentária

Resumo

Falhas de união entre o dente artificial e a resina acrílica da base protética é um problema comum e afeta a qualidade de vida de pacientes usuários de próteses parciais ou totais. Os agentes de desinfecção (químicos e mecânicos) afetam as propriedades mecânicas da resina acrílica para base protética e dos dentes artificiais. Entretanto, o efeito desses agentes na resistência de união dente artificial/resina acrílica não foi elucidado na literatura. Dessa forma, esse trabalho tem por objetivo investigar o efeito de diferentes métodos de desinfecção (químico, mecânico e combinado) na resistência de união entre dente artificial e resina acrílica para base protética. A hipótese nula do estudo a ser testada é que a resistência de união dente artificial/resina acrílica não será afetada pelos métodos de desinfecção. Três diferentes marcas de dentes artificiais (Trilux, Biolux e Vipi Dent Plus) e uma resina acrílica polimerizada por meio da energia de microondas (Vipi Wave) serão utilizadas. Os espécimes do grupo H e do Cl serão imersos em hipoclorito de sódio 1% e digluconato de clorexidina 4% durante 7 dias, respectivamente. No grupo Esc, os espécimes serão escovados por meio de uma máquina de escovação dental, com uma força vertical de 200 g durante 20.000 ciclos. Nos grupos Esc-H e Esc-Cl, os espécimes serão escovados e depois submetidos à desinfecção química com hipoclorito de sódio 1% e digluconato de clorexidina 4%, respectivamente. Nos grupos controles 1 (Co1) e 2 (Co2), os espécimes serão estocados em água destilada por 50 ± 2 horas e 7 dias, respectivamente. O teste de resistência de união (cisalhamento) será realizado por meio de uma máquina de ensaio universal usando uma velocidade transversal de 1 mm/min na interface dente/resina. Os padrões de falhas de união serão avaliados por meio de um estereomicroscópio, classificados e quantificados em falhas adesivas, coesivas ou mistas. Imagens representativas de cada grupo serão avaliadas por meio da microscopia eletrônica de varredura. Os dados serão tabulados e, em seguida, serão aplicados testes de comparações múltiplas entre os diferentes grupos (±=0,05). O número de espécimes para cada grupo será determinado por meio do poder do teste.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
MATOS, ADAIAS O.; COSTA, JOSIANE O.; BELINE, THAMARA; OGAWA, ERIKA S.; ASSUNCAO, WIRLEY G.; MESQUITA, MARCELO F.; CONSANI, RAFAEL X.; BARAO, VALENTIM A.. Effect of Disinfection on the Bond Strength between Denture Teeth and Microwave-Cured Acrylic Resin Denture Base. JOURNAL OF PROSTHODONTICS-IMPLANT ESTHETIC AND RECONSTRUCTIVE DENTISTRY, v. 27, n. 2, p. 169-176, . (13/16618-3)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.