Busca avançada
Ano de início
Entree

Declínio da experiência, memória e redenção: aspectos do modelo de teoria crítica de Walter Benjamin

Processo: 13/16938-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de novembro de 2013
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2016
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Filosofia - História da Filosofia
Pesquisador responsável:Ricardo Ribeiro Terra
Beneficiário:Fernando Araujo Del Lama
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):14/26558-0 - Técnica, fantasmagoria, origem: aprofundando o modelo benjaminiano de Teoria Crítica, BE.EP.MS
Assunto(s):Crítica literária   Obra literária

Resumo

Pretende-se reconstituir algumas das linhas fundamentais do modelo de Teoria Crítica de Walter Benjamin, tal como desenvolvido na fase dita materialista de seu pensamento. O eixo central da pesquisa consistirá em analisar dois textos de Benjamin - "Sobre alguns temas em Baudelaire" (1939) e as teses "Sobre o Conceito de História" (1940) -, a fim de fazer emergir deles alguns elementos que possibilitem a articulação dos conceitos de diagnóstico e prognóstico a partir de sua obra. Será desenvolvido, então, um dos elementos de sustentação do diagnóstico, a saber, o declínio ou crise da experiência e sua configuração moderna enquanto "vivência do choque" (Chockerlebnis), elaborado, no ensaio sobre Baudelaire, a partir do cotidiano em meio à multidão que habita as metrópoles, bem como o elemento chave do último prognóstico benjaminiano, esboçado nas teses, isto é, a interpretação da história "a contrapelo", cuja ênfase nas esperanças fracassadas dos vencidos permite vislumbrar a redenção (Erlösung) dos oprimidos através da revolução. A noção de memória (Gedächtnis), por sua vez, possui um papel decisivo nesta problemática, na medida em que a dificuldade em conservá-la devido aos choques acentua a crise da experiência coletiva (Erfahrung) em seu sentido pleno, e é justamente pelo seu resgate, através da rememoração (Eingedenken), ainda que por seus cacos e resquícios, que o historiador materialista deve proceder. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)