Busca avançada
Ano de início
Entree

Impresso para ser vendido na Crown in Pope's head Alley: Hannah Allen, Livewell Chapman e a difusão de obras pentamonarquistas durante a Revolução Inglesa (1646-1665)

Processo: 12/24289-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de novembro de 2013
Vigência (Término): 31 de março de 2016
Área do conhecimento:Ciências Humanas - História - História Moderna e Contemporânea
Pesquisador responsável:Luis Filipe Silverio Lima
Beneficiário:Verônica Calsoni Lima
Instituição-sede: Escola de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (EFLCH). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus Guarulhos. Guarulhos , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:09/53257-3 - As interpretações e leituras das profecias dos cinco reinos no século XVII: sebastianistas, joanistas e homens da quinta monarquia e os conceitos de império, monarquia universal, república e soberania - Portugal, Inglaterra e Américas, AP.JP
Bolsa(s) vinculada(s):14/12026-7 - Um projeto pentamonarquista disseminado por uma livraria: textos milenaristas e proféticos produzidos e vendidos por Hannah Allen e Livewell Chapman na crown in Pope's head Alley, BE.EP.MS
Assunto(s):História moderna   Milenarismo   Revolução Inglesa   História do livro   Livreiros

Resumo

Este projeto procura refletir sobre a produção e a difusão de textos de autores pentamonarquistas elaboradas por uma livraria em Londres, responsável pela comercialização de diversos impressos radicais, durante o período da Revolução Inglesa. Esta oficina pertenceu inicialmente a Benjamim Allen, mas passou para as mãos de sua esposa, Hannah Allen, logo depois de sua morte em 1646. A viúva atuou como livreira, publicando especialmente textos sediciosos, até 1651, quando se casou com um dos aprendizes da oficina, Livewell Chapman. Chapman tornou-se o principal livreiro dos Homens da Quinta Monarquia, publicando textos que, interpretando os sonhos proféticos do Livro de Daniel, propunham uma reorganização da sociedade na expectativa da chegada do reino de mil anos de felicidade, nos quais Cristo teria um governo universal sobre os homens. Suas atividades no comércio livreiro de obras milenaristas destacaram-se entre os anos de 1650 e 1660 e foram alvo de polêmicas, acusações e perseguições. Sendo assim, temos como objetivo compreender como as obras de cunho pentamonárquico se relacionaram com a crescente imprensa radical durante a Revolução Inglesa, a partir do estudo da casa de edição de Allen/Chapman. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)