Busca avançada
Ano de início
Entree

Aspectos pragmáticos do complexo aparato-operador em Vilém Flusser: a metamorfose do humano e do não humano

Processo: 13/18047-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de novembro de 2013
Vigência (Término): 31 de outubro de 2015
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Comunicação - Teoria da Comunicação
Pesquisador responsável:Norval Baitello Junior
Beneficiário:Mikhail Aleksandrovich Stepanov
Instituição-sede: Pró-Reitoria de Pós-Graduação (PRPG). Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Meios de comunicação

Resumo

O principal objetivo do projeto é investigar o conceito "complexo aparato-operador" e práticas que lhe correspondem. Através da investigação dessas práticas, que oferecem uma nova visão sobre mídia, podemos compreender uma condição real de relações mútuas entre humano e tecnológico (não-humano), no âmbito da teoria e da filosofia dos meios de comunicação, estudos culturais e visual, e da arte tecnológica. Investigação das práticas cotidianas e altamente especializadas também deve mostrar como, seguindo a lógica da "nova imaginação" de Vilém Flusser, a imaginação do "humano" e da "máquina" co-operadora. Este é um projeto que investiga a arquitetura dessas culturas.O conceito filosófico de "complexo aparato-operador" em uma conversão pragmática para um ambiente tecnológico da cultura contemporânea, que, de acordo com Flusser, apresenta duas alternativas: por um lado, a sociedade de massa programado a partir de aparelho - o aparelho é baseado em técnicas e programadores políticos, ou em outras palavras, é altamente ideológicos, e tem parâmetros econômicos, psicológicos, sociais e estéticos -, por outro lado, uma sociedade telemática aberta - "telematisch" em termos flusserianos -, é uma sociedade de diálogo. A visão de Flusser é direcionada para o futuro, mas sua posição não é apenas otimista, mas também pragmática. Ele procura por ferramentas conceituais, para possivelmente resolver problemas prováveis, necessidade decorrente no ponto de passagem para "nova imaginação" e para "tecno-imagens". Flusser desenvolve uma nova disposição de relações do ser humano com si mesmo e seu ambiente. Esta disposição é baseada em projeção (design), uma nova forma de pensamento multidimensional, visual incorporado pela cultura digital. O ser humano pode "subir" - Aufrichten - por meio de projeção e de um tratamento criativo das máquinas.No projeto, assumo que a máquina é mais do que uma técnica, uma coisa, uma ferramenta, que oferece o potencial para o processamento de dados virtuais e reais, e para a exploração de novas áreas do conhecimento nas ciências humanas, artes e tecnologia. É por esta razão que o fenômeno da "máquina" é atualmente discutido em vários campos de pesquisa - de engenharia, ciência da computação e filosofia da arte, cinema e literatura.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)