Busca avançada
Ano de início
Entree

Câncer de Mama: análise dos polimorfismos MTR (A2756G) e MTRR (A66G) da via do folato

Processo: 13/06398-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de julho de 2013
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2013
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Eny Maria Goloni Bertollo
Beneficiário:Carlos Henrique Viesi Do Nascimento Filho
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (FAMERP). Secretaria de Desenvolvimento Econômico (São Paulo - Estado). São José do Rio Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Genética médica   Neoplasias mamárias   Metilação de DNA   Polimorfismo genético   Folato   Suscetibilidade   Processos neoplásicos   Análise molecular   Análise do polimorfismo de comprimento de fragmentos amplificados   Reação em cadeia da polimerase em tempo real

Resumo

O metabolismo do folato pode influenciar tanto em mudanças genéticas quanto epigenéticas, já que desempenha um papel fundamental na síntese e metilação do DNA. Alguns polimorfismos em genes que participam da via do folato têm sido investigados como fatores de risco para susceptibilidade ao câncer de mama, entre eles, polimorfismos nos genes MTR e MTRR. Este trabalho tem como objetivos investigar a frequência dos polimorfismos nos genes MTR (A2756G) e MTRR (A66G) em pacientes com câncer de mama, comparando-a com aquela observada em indivíduos sem história de neoplasia; avaliar a associação desses polimorfismos com o desenvolvimento de tumores de mama e fatores de risco (idade, aspectos endócrinos e genéticos); e comparar as frequências dos polimorfismos com os diferentes tipos de sítios de ocorrência, extensão, comprometimento e agressividade do tumor. Serão avaliados 280 indivíduos, sendo 80 pacientes com diagnósticos patológicos de carcinoma mamário e 200 indivíduos sem história de neoplasia. A análise molecular será realizada com as técnicas de PCR-RFLP e PCR em Tempo Real. As informações quanto aos fatores de risco e achados moleculares serão avaliadas estatisticamente. A identificação de associação desses polimorfismos e fatores clínicos/epidemiológicos em mulheres com câncer de mama poderá auxiliar no entendimento dos mecanismos envolvidos no processo neoplásico, além de colaborar na etiologia, prevenção, prognóstico e tratamento. (AU

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)