Busca avançada
Ano de início
Entree

O retorno laboral com limitações: análise de dados sobre trabalhadores readaptados de campi universitário do interior paulista

Processo: 13/11230-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de setembro de 2013
Vigência (Término): 31 de agosto de 2014
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Saúde Coletiva - Epidemiologia
Pesquisador responsável:Adriano Dias
Beneficiário:Guilherme Andriolli
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FMB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Saúde do trabalhador   Serviços de saúde   Prevalência   Análise de dados   Análise documentária

Resumo

O trabalho tem um papel que estrutura a vida não só das próprias pessoas como também da sociedade como um todo. Quando o trabalhador é acometido por alguma doença, pode sofrer interferências que vão desde consequências para a sua saúde mental, pela importância e significado social do trabalho, à desvalorização social. O trabalhador doente tem a seu quadro de saúde agravado, podendo até mesmo o próprio trabalho ser a causa do quadro de adoecimento, resultando na limitação da capacidade produtiva desse trabalhador, afastamento temporário ou definitivo de sua função e/ou readaptação. O objetivo desta pesquisa é identificar o perfil dos trabalhadores readaptados de campi universitários do interior paulista, descrevendo as readaptações por motivo de doença, segundo as variáveis sociodemográficas dos trabalhadores e característica de inserção no trabalho; e analisando a relação existente entre as variáveis sociodemográficas e de inserção no trabalho dos trabalhadores em relação à doença motivadora da readaptação. Serão levantados dados secundários dos trabalhadores estatutários que foram readaptados/reabilitados por motivo de doença das unidades dos campi universitário do interior paulista. O presente estudo será descritivo e exploratório. O método da pesquisa será quantitativo, pois tem o objetivo de trazer à luz dados, indicadores e tendências observáveis dados estatísticos sobre os fatos, considerados dados objetivos. Na fase exploratória, em que nos valeremos da metodologia quantitativa, será realizada a análise documental para levantamento de informações e de dados para construção de banco de dados. As informações sobre os trabalhadores serão provenientes de sistemas, de informações e material documental junto às seções de recursos humanos de cada uma das unidades, além das consultas aos processos de readaptação. Será, então, construído um banco de dados com as variáveis sociodemográficas, aspectos do trabalho e características da doença que gerou a limitação dos trabalhadores. Esse banco de dados será analisado em programa estatístico para verificação da significância na relação absenteísmo/afastamento por motivo de doença e as demais variáveis, seguindo os pressupostos estabelecidos por suas distribuições e características. A pesquisa apresentará os números existentes de servidores readaptados nos campi, a prevalência por unidade e a relação existente entre as variáveis sociodemográficas dos trabalhadores: a prevalência em relação ao sexo, a idade, o tempo de serviço na instituição, a nacionalidade, o estado civil, a função desempenhada e ao setor. Serão verificadas, ainda, as doenças que motivaram as readaptações dos trabalhadores e as limitações/restrições resultantes do processo saúde/doença. Assim, será construído um painel sobre a readaptação de trabalhadores dos campi universitário do interior paulista, segundo os dados sociodemográficos e as análises estatísticas. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)