Busca avançada
Ano de início
Entree

Planejamento, síntese e avaliação biológica de candidatos a fármacos para o tratamento da Doença de Chagas e Leishmaniose

Processo: 13/01618-8
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2013
Vigência (Término): 23 de fevereiro de 2014
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Farmácia - Análise e Controle de Medicamentos
Pesquisador responsável:Chung Man Chin
Beneficiário:Priscila Longhin Bosquesi
Instituição Sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCFAR). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Assunto(s):Doença de Chagas   Desenvolvimento de fármacos   Tripanossomicidas   Leishmaniose   Benzofuranos
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:benzofuroxanos | desenvolvimento de fármacos | Doença de Chagas | Furoxanos | Geração de radicais livres | leishmanicidas | Leishmaniose | Tripanossomicidas | Química Farmacêutica; Desenvolvimento de Fármacos

Resumo

As doenças negligenciadas são aquelas que afetam milhares de pessoas ao redor do mundo, mas que não dispõem de tratamentos eficazes ou adequados. Entre 1975 a 2004, de um total de 1556 novos fármacos aprovados, apenas 21 (1,3%) dos medicamentos que entraram para o mercado eram para as doenças negligenciadas. Há mais de um século de sua descrição, a doença de Chagas continua sendo um dos maiores problemas de Saúde Pública. Resultante da infecção pelo protozoário hemoflagelado Trypanosoma cruzi, a doença é endêmica nos 21 países da América Latina e estima-se que 10 milhões de pessoas estejam infectadas e cerca de 100 milhões estão sob o risco de contaminação. Dois fármacos são disponíveis para tratamento da doença, nifurtimox e benznidazol. Ambos, ativos somente na fase aguda da doença. No Brasil apenas o benznidazol é comercializado. As leishmanioses afetam 12 milhões de pessoas no mundo e colocam em risco aproximadamente 350 milhões. A quimioterapia das leishmanioses se baseia no uso de compostos antimoniais pentavalentes, os quais são tóxicos e apresentam ineficácia devido à infecção de pacientes por cepas resistentes. Pelo exposto, o planejamento e síntese de novos fármacos para o tratamento das doenças negligenciadas e extremamente negligenciadas pelos órgãos governamentais e universidades, principalmente para o Brasil, é de suma importância. Uma vez que os compostos derivados furoxanos e benzofuroxanos são compostos geradores de espécies reativas de oxigênio e nos últimos anos tem demonstrado potencial atividade antiparasitária este projeto propõe o planejamento, síntese e avaliação biológica de 24 compostos, isósteros de nitrofural e hidroximetilnitrofural, para o tratamento da Doença de Chagas e Leishmaniose. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)