Busca avançada
Ano de início
Entree

Transtorno Bipolar Pediátrico e Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade: uma análise comparativa entre características da impulsividade

Processo: 13/08466-9
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2013
Vigência (Término): 30 de junho de 2014
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Psiquiatria
Pesquisador responsável:Sheila Cavalcante Caetano
Beneficiário:Andréa Ferrari Carvalho
Instituição Sede: Instituto de Psiquiatria Doutor Antonio Carlos Pacheco e Silva (IPq). Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (HCFMUSP). Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Psiquiatria infantil   Transtorno bipolar   Hiperatividade   Transtorno do deficit de atenção com hiperatividade   Análise qualitativa comparativa (QCA)
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:hiperatividade | impulsividade | transtorno bipolar | Transtorno do déficit de atenção | Psiquiatria Infantil

Resumo

O Transtorno Bipolar Pediátrico e o Transtorno do Déficit de Atenção/Hiperatividade são doenças psiquiátricas que trazem prejuízos tanto para as crianças como para suas famílias. Estes dois transtornos têm como apresentação clínica comum a presença de comportamentos impulsivos. Não há ainda estudos avaliando se há características de impulsividade específicas a cada transtorno e a comorbidade entre eles. Objetivo Geral: avaliar as características da impulsividade em crianças e adolescentes portadores de TBP, TDAH e a comorbidade TBP + TDAH comparados a um grupo controle saudável, através da Escala de Impulsividade de Barratt (Barratt Impulsiviness Scale,BIS). Métodos: serão avaliados 75 participantes através da entrevista diagnóstica K-SADS-PL para gerar os diagnósticos psiquiátricos do eixo I do DSM-IV. O instrumento utilizado para avaliar impulsividade será a BIS 11, que é uma escala de autopreenchimento composta por 30 itens relacionados às manifestações da impulsividade, tendo como base o modelo teórico proposto por Ernst Barratt. Serão incluídas crianças de 11 a 17 anos e 11 meses. Os grupos clínicos serão compostos por crianças diagnosticadas com TB e TDAH. No grupo controle serão incluídas crianças sem qualquer diagnóstico psiquiátrico de eixo I do DSM-IV. Análise estatística: será adotado o valor de p < 0.05 para testar as hipóteses. Inicialmente será aplicado aos dados de cada grupo o teste de Kolmogorov-Smirnov para verificar a suposição de normalidade. Se os dados tiverem distribuição normal será utilizado o método ANCOVA com idade e sexo como covariáveis a fim de comparar os escores da escala BIS 11 entre os grupos. Depois prosseguiremos para uma pairwise comparison. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)