Busca avançada
Ano de início
Entree

A dramaturgia de dea loher na peça inocência: o hibridismo teatral na cena contemporânea

Processo: 12/21366-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de junho de 2013
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2014
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Artes - Teatro
Pesquisador responsável:Elizabete Sanches Rocha
Beneficiário:Júlia Mara Moscardini Miguel
Instituição-sede: Faculdade de Ciências e Letras (FCL). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Assunto(s):Pós-modernidade   Teatro épico   Teatro político

Resumo

Dea Loher, dramaturga nascida no país de Bertolt Brecht, reinventa o teatro político nos anos 90, buscando devolver ao teatro seu lugar social que estimula o debate. Com a ascensão do capitalismo e o surgimento dos meios de comunicação de massa, segundo alguns autores, o teatro perdeu espaço face às novas mídias baseadas no consumo de imagens. A proposta de Loher é discutir questões pós-modernas através da literatura, recorrendo a estéticas dramáticas tradicionais que dialogam com o teatro épico e os efeitos de distanciamento brechtianos, assim como alguns recursos da estética pós-dramática. Junto a esses conceitos teatrais, Loher adota da física quântica o Princípio da Incerteza, do físico Heisenberg e técnicas cinematográficas do grupo "Dogma-95", dos dinamarqueses Lars Von Trier e Thomas Vinterberg, para mostrar no palco a política de forma desfocada com quebras e interrupções fílmicas a fim de proporcionar ao público a possibilidade de reflexão ao tirar do espectador uma visão privilegiada. Essa mistura de estilos pode ser denominada "teatro híbrido" em referência aos estudos de hibridismo cultural do professor Homi Bhabha. Em sua peça mais complexa, Inocência, Loher apresenta um drama com todas essas características revelando o retrato de uma sociedade onde as pessoas vivem em busca de sentido para as próprias vidas tendo que lidar com temas como morte, abandono, fé, Deus, dinheiro, preconceito e amor com o objetivo de refletir sobre os problemas da sociedade pós-moderna, a falência das metanarrativas e do projeto de emancipação humana e a ascensão dos simulacros. Isto, optando por um drama cíclico de caráter episódico aparentemente cronológico, revelando no decorrer da história um colapso espaço-temporal.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
MIGUEL, Júlia Mara Moscardini. A dramaturgia de Dea Lohe na peça Inocência: o hibridismo teatral na cena contemporânea. 2014. Dissertação de Mestrado - Universidade Estadual Paulista (Unesp). Faculdade de Ciências e Letras. Araraquara Araraquara.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.