Busca avançada
Ano de início
Entree

Comparação da composição corporal e força dos músculos respiratórios em crianças e adolescents

Processo: 12/17875-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de maio de 2013
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2014
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fisioterapia e Terapia Ocupacional
Pesquisador responsável:Fernanda de Cordoba Lanza
Beneficiário:Jenifer dos Santos
Instituição-sede: Universidade Nove de Julho (UNINOVE). Campus Memorial. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Fisioterapia respiratória   Doenças neuromusculares   Músculos respiratórios   Composição corporal   Peso corporal   Crianças e adolescentes   Estudos transversais

Resumo

A avaliação da força dos músculos respiratórios é amplamente utilizada na população pediátrica desde a terapia intensiva, determinando chance para sucesso ou falha na extubação, até o acompanhamento de pacientes ambulatoriais com doenças neuromusculares e respiratórias, favorecendo a intervenção. Há descrição que a composição corporal e o estágio puberal podem ser fatores determinantes na força dos músculos respiratórios, pois a quantidade de massa magra pode alterar a força dos músculos esqueléticos, incluindo dos músculos respiratórios. Sendo o presente exposto, entende-se a composição, quantidade de massa magra, e estágio puberal podem explicar a alteração na força dos músculos respiratórios de crianças e adolescentes, além da idade e gênero. Objetivos: Correlacionar a força dos músculos respiratórios (pressão inspiratória máxima (PImax) e pressão expiratória máxima (PEmax)) com a composição corporal (massa magra) e o estágio puberal em crianças e adolescentes. Será realizado um estudo transversal em indivíduos saudáveis provenientes de escolas de ensino médio e fundamental da cidade de São Paulo. Critérios de inclusão: indivíduos entre 6 e 18 anos, sem doenças cardiopulmonares agudas ou crônicas, ausência de disfunção neuromuscular, espirometria dentro dos limites da normalidade. Critérios de exclusão: praticar atividade física mais de duas vezes por semana, não conseguir executar as manobras para avaliação. As medidas de bioimpedância serão obtidas com equipamento Quantum BIA-101Q da marca RJL-101TM (Detroit, MI)tetratpolar, com voluntário em posição supina, tendo o cuidado de manter os membros superiores e os inferiores separados do corpo em aproximadamente 30o, a partir da linha média. A massa magra será obtida a partir da seguinte equação: Massa magra = 2,38 + (0,58 E2/R) + (0,23 x PCT), onde E2: estatura ao quadrado, R: resistência e PCT: peso corporal total. A avaliação da força dos músculos respiratórios será feita pelo manovacuômetro com escala que varia entre ± 300 cmH2O (marca GeRar®, São Paulo - Brasil), o qual será conectado a uma traquéia de plástico e ao bocal. As manobras aceitáveis serão aquelas sem vazamentos de ar entre os lábios, com sustentação da pressão máxima por pelo menos um segundo, e reprodutíveis, ou seja, com variação igual ou inferior a 10% do maior valor. O estadiamento da maturação sexual será feito pela avaliação das mamas e dos pêlos púbicos no sexo feminino, e dos genitais e pêlos púbicos no sexo masculino. As mamas e os genitais masculinos são avaliados quanto ao tamanho, forma e características; e os pêlos púbicos por suas características, quantidade e distribuição, segundo Tanner. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
LANZA, FERNANDA CORDOBA; DE MORAES SANTOS, MARA LISIANE; SELMAN, JESSYCA PACHI RODRIGUES; SILVA, JAKSOEL CUNHA; MARCOLIN, NATALIA; SANTOS, JENIFFER; OLIVEIRA, CILMERY M. G.; DAL LAGO, PEDRO; DAL CORSO, SIMONE. Reference Equation for Respiratory Pressures in Pediatric Population: A Multicenter Study. PLoS One, v. 10, n. 8 AUG 20 2015. Citações Web of Science: 3.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.