Busca avançada
Ano de início
Entree

N-acetil-cisteina (NAC): uma molécula com potencial antimicrobiano para o manejo do cancro cítrico.

Processo: 13/01395-9
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de maio de 2013
Vigência (Término): 30 de abril de 2016
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitossanidade
Pesquisador responsável:Alessandra Alves de Souza
Beneficiário:Simone Cristina Picchi
Instituição Sede: Instituto Agronômico (IAC). Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA). Secretaria de Agricultura e Abastecimento (São Paulo - Estado). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Xanthomonas citri   Cancro (doença de planta)   Biofilmes   Microbiologia
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:biofilme | Cancro cítrico | Microbiologia | Nac | Xanthomonas citri | microbiologia

Resumo

O cancro cítrico está entre as principais doenças que representam uma grande ameaça ao cultivo em larga escala de laranja. É causado pela bactéria gram-negativa Xanthomonas citri subsp. citri (Xcc). Não existem métodos de controle eficientes para este patógeno, logo o procedimento padrão para a eliminação da doença em talhões comerciais é a erradicação do material contaminado e o controle por meio de pulverizações cúpricas, que são comprovadamente ineficientes. Xcc desenvolve um biofilme característico em superfícies bióticos e abióticos e apresenta também outro papel importante, participando na sobrevivência epífita no desenvolvimento prévio da doença. A capacidade das bactérias fitopatogênicas para formar e desagregar do biofilme podem igualmente ter implicações consideráveis para a sua sobrevivência na superfície das folhas e dentro de plantas hospedeiras, se espalhamento por toda a planta e completando o ciclo da doença. O NAC é um agente mucolítico que possui propriedades anti-bacterianas e também reduz a formação de biofilme em uma gama de bactérias. Em contrapartida, o uso de cúpricos são rotineiramente utilizados como uma medida de controle padrão para o cancro cítrico. Nesse contexto, verificamos a ação do NAC como um composto antimicrobiano para a bactéria Xcc, como também observamos que o NAC interfere na agregação, na produção de EPS e na motilidade da bactéria. Investigamos a possibilidade do uso associado de NAC e cobre como compostos antimicrobianos, bem como a compatibilidade de ambos. Os melhores resultados para o controle da bactéria foi determinado com o uso associado de NAC e cobre, no qual se dá por meio da aplicação de cobre 48 horas após o uso de NAC. Essa interação resultou em morte total da bactéria, como também a possibilidade de usar uma solução de cobre 10 vezes menos concentrada, do que a atualmente recomendada, contribuindo por minimizar o custo de controle da doença e amenizar os efeitos negativos da resistência desse fitopatógeno a compostos cúpricos, haja vista que seu controle pode ser feito com que possuem modo de ação diferentes, causando a morte da bactéria por diferentes rotas. No geral, esses dados indicam que a NAC tem propriedades anti-bacterianas contra a Xcc e o seu uso associado com cobre pode ser uma nova tática de controle para o cancro cítrico. As etapas seguintes visam à ação conjunta destes compostos para a Xcc em plantas em experimentos de semi-campo, pois os experimentos foram realizados apenas em folhas destacadas em laboratório e consequentemente relacionar a formação de biofilme com a resistência aos compostos antimicrobianos e patogenicidade associados também aos mutantes selecionados no ano anterior.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
DALIO, RONALDO J. D.; MAGALHAES, DIOGO M.; RODRIGUES, CAROLINA M.; ARENA, GABRIELLA D.; OLIVEIRA, TIAGO S.; SOUZA-NETO, REINALDO R.; PICCHI, SIMONE C.; MARTINS, PAULA M. M.; SANTOS, PAULO J. C.; MAXIMO, HEROS J.; et al. PAMPs, PRRs, effectors and R-genes associated with citrus-pathogen interactions. ANNALS OF BOTANY, v. 119, n. 5, p. 749-774, . (13/01395-9, 14/19375-7, 13/21924-6, 15/14498-6)
PICCHI, SIMONE CRISTINA; GRANATO, LAIS MOREIRA; FRANZINI, MARIA JULIA FESTA; ANDRADE, MAXUEL OLIVEIRA; TAKITA, MARCO AURELIO; MACHADO, MARCOS ANTONIO; DE SOUZA, ALESSANDRA ALVES. Modified Monosaccharides Content of Xanthan Gum Impairs Citrus Canker Disease by Affecting the Epiphytic Lifestyle of Xanthomonas citri subsp. citri. MICROORGANISMS, v. 9, n. 6, . (13/10957-0, 17/18570-9, 14/50880-0, 13/01395-9, 19/01901-8)
PICCHI, SIMONE CRISTINA; DE SOUZA E SILVA, MARIANA; SALDANHA, LUIZ LEONARDO; FERREIRA, HENRIQUE; TAKITA, MARCO AURELIO; CALDANA, CAMILA; DE SOUZA, ALESSANDRA ALVES. GC-TOF/MS-based metabolomics analysis to investigate the changes driven by N-Acetylcysteine in the plant-pathogen Xanthomonas citri subsp. citri. SCIENTIFIC REPORTS, v. 11, n. 1, . (14/50880-0, 13/01395-9, 13/10957-0, 18/10734-5)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas utilizando este formulário.