Busca avançada
Ano de início
Entree

O padrão da política fiscal em economias em desenvolvimento: existe uma armadilha de política fiscal pró-cíclica?

Processo: 13/07326-9
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2013
Vigência (Término): 31 de agosto de 2014
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Economia - Crescimento, Flutuações e Planejamento Econômico
Pesquisador responsável:Fabiana Fontes Rocha
Beneficiário:Carlândia Brito Santos Fernandes
Supervisor no Exterior: Albert Fishlow
Instituição-sede: Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade (FEA). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa: Columbia University in the City of New York, Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:12/04600-0 - O padrão da política fiscal brasileira e o papel da lei de responsabilidade fiscal, BP.DR
Assunto(s):Política fiscal   Países em desenvolvimento

Resumo

Ao iniciar-se a pesquisa do projeto de bolsa no país "O Padrão da Política Fiscal Brasileira e o Papel da Lei de Responsabilidade Fiscal", logo se observou que seria interessante a elaboração de um modelo para representar o padrão de política fiscal em países em desenvolvimento. Na literatura internacional havia um consenso de que os países em desenvolvimento adotam políticas fiscais pró-cíclicas, enquanto os países desenvolvidos normalmente adotam políticas fiscais contracíclicas. O modelo desenvolvido aponta, de fato, para a existência de uma armadilha de política fiscal pró-cíclica para países em desenvolvimento. Diante disso, decidiu-se dar prosseguimento à pesquisa na direção de busca de evidência empírica que desse suporte aos resultados do modelo teórico. Assim, o objetivo é realizar análise empírica, para o período de 1980 a 2010, através de dados em painel, sobre o padrão da política fiscal em países em desenvolvimento e sua relação com o nível de desenvolvimento, bem como investigar a existência da armadilha fiscal e identificar os países que a compõem. Além disso, pretende-se aprimorar a apuração e o entendimento dos resultados do projeto de bolsa no país, que apontam que a política fiscal brasileira apresentou padrão contracíclico, ou seja, oposto àquele que existiria para os países em desenvolvimento. Como foi utilizada técnica não usual para esta avaliação (metodologia de componentes não observáveis ou modelo estrutural de Harvey) é importante um maior investimento nesta metodologia e caso os resultados se confirmem, a identificação dos fatores que levaram à mudança no comportamento da política fiscal brasileira. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)