Busca avançada
Ano de início
Entree

"Confiabilidade e Validação do Escore Perme de Mobilidade em Unidade de Terapia Intensiva."

Processo: 12/10016-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de abril de 2013
Vigência (Término): 31 de março de 2015
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fisioterapia e Terapia Ocupacional
Pesquisador responsável:Paulo Roberto Barbosa Evora
Beneficiário:Ricardo Kenji Nawa
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Fisioterapia   Unidades de terapia intensiva

Resumo

ResumoTÍTULO: Confiabilidade e Validação do escore Perme de Mobilidade em Unidade de Tererapia Intensiva.PESQUISADORES: Ricardo Kenji Nawa; Christiane Perme; Theresa Nalty; Terry Throckmorton; Faisal Masud; Paulo Roberto Barbosa Evora. INTRODUÇÃO: A mobilização precoce dos pacientes internados na Unidade de Terapia Intensiva Cardiovascular do Hospital Metodista em Houston tem mostrado melhora nos resultados de funcionalidade sem efeitos adversos mesmo para pacientes com múltiplos cateteres femoral, suporte ventilatório ou condições medicas graves. A mobilização precoce e a deambulação na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) aumenta o nível de consciência, melhora o bem-estar psicológico, reduz os efeitos adversos da mobilização e repouso prolongado na cama, otimiza o estado funcional e tem sido mostrado capaz de diminuir o tempo de internação na UTI. OBJETIVO: O objetivo deste estudo é estabelecer a confiabilidade inter-examinadores e a validação do Escore Perme de Mobilidade em UTI. A hipótese é que haverá uma alta confiabilidade entre avaliadores, alta confiabilidade no re-teste utilizando intervalos de tempo padronizados, uma forte confiabilidade na consistência interna entre os sete domínios avaliados e a validação do escore total com a gravidade dos sintomas. MATERIAIS E MÉTODOS: O escore Perme de Mobilidade em UTI e o APACHE-II serão coletados a partir de uma amostra de 120 pacientes internados na Unidade de Terapia Intensiva Cardiovascular do The Methodist Hospital - Houston, Texas / Estados Unidos da América. Após prescrição médica, durante a primeira sessão de fisioterapia, o escore será coletado concomitantemente por dois fisioterapeutas previamente treinados e familiarizados com o instrumento. Após a coleta, as fichas serão devidamente enumeras e arquivas sequencialmente sem que haja qualquer contato das mesmas entre os observadores. Posteriormente os dados serão tabulados e compilados para gerar o banco de dados do estudo. Para análise estatística será utilizado o coeficiente Kappa afim de se analisar a confiabilidade inter-examinadores entres os domínios.Palavras-chave: Mobilização Precoce, Unidade de Terapia Intensiva, Fisioterapia.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)