Busca avançada
Ano de início
Entree

Relações filogenéticas entre abelhas corbiculadas (Hymenoptera: Apidae: Apini)

Processo: 12/22261-8
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2013
Vigência (Término): 30 de abril de 2015
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia - Taxonomia dos Grupos Recentes
Pesquisador responsável:Eduardo Andrade Botelho de Almeida
Beneficiário:Diego Sasso Porto
Instituição Sede: Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):14/10090-0 - Morfologia comparada das estruturas esqueletais internas da cabeça das abelhas corbiculadas (Apidae: Apini), BE.EP.MS
Assunto(s):Filogenia   Morfologia animal   Apidae   Abelhas   Abelhas-sem-ferrão   Análise cladística   Evolução animal   Divisão do trabalho animal   Eussocialidade
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Abelha | Cladistica | Evolução | Morfologia | Sistematica | socialidae | Sistemática filogenética

Resumo

Há cerca 19.000 espécies válidas de abelhas classificadas tradicionalmente em sete famílias, das quais Apidae é um o grupo mais conhecido e inclui, por exemplo, a abelha melífera (gênero Apis). Além da grande diversidade de espécies, nota-se uma grande variação em formas de organização social entre esses insetos, incluindo espécies com vida obrigatoriamente solitária (mais de 80% das espécies), outras com alguma interação social e táxons em que há comportamentos altamente sofisticados relacionados à vida em sociedade. Um dos grupos mais fascinantes de Apidae é o das abelhas corbiculadas (Apinae: Apini), com três de suas quatro tribos consideradas como eussociais, caracterizadas pela divisão de trabalho entre os membros da colônia, cuidado cooperativo da prole, diferenciação morfológica de castas e sobreposição de gerações. O nome "abelhas corbiculadas" faz referência a uma característica morfológica distintiva das abelhas deste grupo, a corbícula: uma estrutura especializada no transporte de pólen das flores ao ninho nas pernas posteriores das fêmeas. As quatro subtribos de Apini são Apina (abelhas-do-mel), Meliponina (abelhas sem ferrão), Bombina (mamangavas) e Euglossina (abelhas-das-orquídeas). Dentre estes táxons, Apina e Meliponina incluem os representantes com a chamada eussocialidade avançada. As relações filogenéticas entre as abelhas corbiculadas têm sido alvo de muitas controvérsias durante as últimas décadas, com implicações para compreensão da evolução da eussocialidade. Boa parte das hipóteses utilizando dados morfológicos e comportamentais apontam para o clado Apina + Meliponina e, portanto, a origem única da eussocialidade avançada no grupo. Hipóteses filogenéticas com dados moleculares apontam consistentemente para origens independentes deste comportamento. O principal objetivo deste projeto é avaliar as relações filogenéticas entre as principais linhagens de abelhas corbiculadas, fundamentando-se em um conjunto de dados morfológicos que incluirão o estudo da morfologia esqueletal interna, uma fonte de informações filogenéticas muito rica, mas grandemente negligenciada em estudos prévios. Os dados inéditos resultantes deste projeto serão utilizados em análises cladísticas juntamente com dados morfológicos propostos em trabalhos prévios, assim como caracteres comportamentais e dados de sequências de DNA. Este estudo permitirá uma compreensão aprofundada da origem e evolução do comportamento eussocial entre estas abelhas. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas (6)
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
ALMEIDA, E. A. B.; PORTO, D. S.. Investigating Eusociality in Bees while Trusting the Uncertainty. Sociobiology, v. 61, n. 4, p. 355-368, . (12/22261-8, 14/10090-0, 11/09477-9)
PORTO, DIEGO SASSO; ALMEIDA, EDUARDO A. B.. Corbiculate Bees (Hymenoptera: Apidae): Exploring the Limits of Morphological Data to Solve a Hard Phylogenetic Problem. INSECT SYSTEMATICS AND DIVERSITY, v. 5, n. 3, . (18/19277-6, 14/10090-0, 12/22261-8, 18/09666-5, 15/15347-1)
PORTO, DIEGO S.; ALMEIDA, EDUARDO A. B.; VILHELMSEN, LARS. Comparative morphology of internal structures of the mesosoma of bees with an emphasis on the corbiculate clade (Apidae: Apini). ZOOLOGICAL JOURNAL OF THE LINNEAN SOCIETY, v. 179, n. 2, p. 35-pg., . (11/09477-9, 12/22261-8, 14/10090-0)
PORTO, DIEGO S.; ALMEIDA, EDUARDO A. B.; VILHELMSEN, LARS. Comparative morphology of internal structures of the mesosoma of bees with an emphasis on the corbiculate clade (Apidae: Apini). Zoological Journal of the Linnean Society, v. 179, n. 2, p. 303-337, . (12/22261-8, 11/09477-9, 14/10090-0)
DIEGO SASSO PORTO; GABRIEL A.R. MELO; EDUARDO A.B. ALMEIDA. Clearing and dissecting insects for internal skeletal morphological research with particular reference to bees. Revista Brasileira de Entomologia, v. 60, n. 1, p. 109-113, . (12/22261-8, 11/09477-9, 14/10090-0)
PORTO, DIEGO S.; VILHELMSEN, LARS; ALMEIDA, EDUARDO A. B.. Comparative morphology of the mandibles and head structures of corbiculate bees (Hymenoptera: Apidae: Apini). Systematic Entomology, v. 41, n. 2, p. 339-368, . (12/22261-8, 14/10090-0, 11/09477-9)
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
PORTO, Diego Sasso. Relações filogenéticas entre abelhas corbiculadas (Hymenoptera: Apidae: Apini). 2015. Dissertação de Mestrado - Universidade de São Paulo (USP). Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (PCARP/BC) Ribeirão Preto.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas utilizando este formulário.