Busca avançada
Ano de início
Entree

O efeito de um exercício de fortalecimento muscular na cartilagem articular de ratas ovarectomizadas.

Processo: 12/15313-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de novembro de 2012
Vigência (Término): 31 de outubro de 2013
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fisioterapia e Terapia Ocupacional
Pesquisador responsável:Adriana Frias Renner
Beneficiário:Bruna Thais Erbereli
Instituição-sede: Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Cartilagem articular   Ovariectomia

Resumo

A cartilagem articular é um tecido que recobre a superfície dos ossos, amortece o impacto na articulação e reduz o atrito entre as superfícies articulares. A prática de atividade física tem sido indicada para a população em geral como promotora de saúde. Entretanto mulheres em fase de menopausa apresentam deficiência do estrógeno que é um condroprotetor. Como a atividade física influencia a superfície articular, ela pode levar a doenças degenerativas, como por exemplo, a osteoartrite. O objetivo desse estudo é investigar a resposta de um modelo de fortalecimento muscular na cartilagem articular do quadril de ratas com deficiência de estrógeno. Materiais e Métodos: Serão utilizadas 40 ratas Sprague Dawley provenientes do Biotério central da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). Os animais serão aleatoriamente distribuídos em quatro grupos experimentais: sham - pseudoovariectomia - não treinados (S-NT); sham treinamento (S-T); ovariectomizados não treinados (OVX-NT) e ovariectomizados treinamento de força (OVX-T). Os animais dos grupos S serão submetidos a pseudoovarectomia e os dos grupos OVX a ovarectomia. Posteriormente os grupos treinamento (T) realizarão o treinamento resistido por 10 semanas de treinamento com cargas progressivas a cada sessão de treino. Ao término do período experimental os animais serão eutanasiados e seus fêmures esquerdos serão coletados, fixados, descalcificados e emblocados em parafina. Serão realizados cortes semi-seriados de 6 µm em micrótomo e montados em lâminas tratadas com poly-L-lisina. Após este procedimento as lâminas serão coradas com H&E e analisadas. Serão avaliados parâmetros como a espessura da cartilagem articular, área de osso subcondral e número de condrócitos.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)