Busca avançada
Ano de início
Entree

Bancos muito grandes para falir

Processo: 12/12984-2
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Pesquisa
Vigência (Início): 05 de setembro de 2012
Vigência (Término): 28 de junho de 2013
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Administração - Administração de Empresas
Pesquisador responsável:Raquel de Freitas Oliveira
Beneficiário:Raquel de Freitas Oliveira
Anfitrião: Franklin Allen
Instituição-sede: Centro Universitário Álvares Penteado. Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado (FECAP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa: University of Pennsylvania, Estados Unidos  
Assunto(s):Finanças   Bancos   Crise financeira   Falência

Resumo

A falência de uma grande instituição financeira é potencialmente perniciosa para a economia, especialmente se implicar em falência de outras instituições do sistema financeiro, ocasionando uma crise sistêmica. Por esta razão, durante a crise de 2008/2009, os Estados Unidos e alguns países europeus realizaram operações de salvamento de instituições consideradas sistemicamente importantes. Contudo, este tipo de política, chamada de too-big-to-fail (grande demais para falir), também pode ser nociva para a economia. Em primeiro lugar, os custos de salvamento podem comprometer as finanças públicas. Além disso, este tipo de garantia governamental está associado a um aumento do risco moral e, consequentemente, a um comportamento menos prudente por parte dos bancos. Estudos anteriores destacam, ainda, que instituições financeiras consideradas too-big-to-fail beneficiam-se de um custo de endividamento inferior ao das demais. A pesquisa proposta pretende contribuir para o debate sobre a governança do sistema financeiro por meio da investigação empírica de um fenômeno relacionado, mas ainda inexplorado na literatura internacional: a distorção da estrutura concorrencial do sistema financeiro decorrente da preferência dos depositantes pelas instituições sistemicamente importantes durante períodos de turbulência financeira. A pesquisa utilizará uma amostra de bancos de diferentes países e enfocará o comportamento dos depositantes durante a recente crise europeia para identificar a presença do efeito too-big-to-fail e avaliar suas possíveis implicações. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)