Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito do tratamento com extrato de Ginkgo biloba sobre a inflamação hepática em ratos com obesidade induzida pela dieta

Processo: 12/12330-2
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de setembro de 2012
Vigência (Término): 31 de agosto de 2013
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia de Órgãos e Sistemas
Pesquisador responsável:Monica Marques Telles
Beneficiário:Samira Alves Castiglioni
Instituição Sede: Instituto de Ciências Ambientais, Químicas e Farmacêuticas (ICAQF). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus Diadema. Diadema , SP, Brasil
Assunto(s):Obesidade   Inflamação   Ginkgo biloba   Medicamentos fitoterápicos   Histologia
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Ginkgo biloba | inflamação | obesidade | ratos | Fisiologia / Farmacologia

Resumo

A obesidade é considerada uma epidemia mundial e agrega diversas complicações metabólicas que provocam redução na qualidade e expectativa de vida. Dentre essas complicações, destaca-se a doença hepática não alcoólica, que envolve principalmente esteatose e cirrose decorrentes do processo inflamatório. O desenvolvimento de uma terapia eficiente, de fácil acesso, baixo custo e boa aceitabilidade pela população é, portanto, de grande interesse. O extrato de Ginkgo biloba possui uma ação hepatoprotetora por promover uma melhora no metabolismo lipídico do fígado, além de exercer efeitos anti-oxidantes. Além disso, destaca-se a ação anti-inflamatória deste extrato, por inibição da via de sinalização de receptores do tipo "Toll". Porém, não há indícios na literatura da ação deste fitoterápico sobre este sistema na inflamação hepática induzida pela obesidade. A fim de elucidar os mecanismos de ação deste fitoterápico sobre a inflamação hepática promovida pela obesidade, utilizaremos ratos com obesidade induzida pela dieta (DIO), submetidos a um tratamento prolongado com extrato padronizado de Ginkgo biloba (EGb761). Avaliaremos, pela técnica de Western Blotting, a quantidade e o grau de fosforilação do fator nuclear-ºB (NF-ºB) p65, o qual está envolvido na via de sinalização dos receptores do tipo "Toll". Além disso, realizaremos a análise histológica para evidenciar o grau de comprometimento hepático em termos de esteatose e cirrose. Avaliaremos também o consumo alimentar diário, o ganho de massa corporal, os níveis séricos de enzimas hepáticas e o teor de gordura hepático ao término do tratamento. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)