Busca avançada
Ano de início
Entree

Polissacarídeos extracelulares de microalgas: quimiotaxonomia e prospecção de interações em filmes nanoestruturados

Processo: 12/00221-4
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de junho de 2012
Vigência (Término): 31 de maio de 2016
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Biologia e Fisiologia dos Microorganismos
Pesquisador responsável:Armando Augusto Henriques Vieira
Beneficiário:Fabricio Sebastiani Meccheri
Instituição Sede: Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:11/50054-4 - Biodiversidade de microalgas de água doce: banco de germoplasma e obtenção de marcadores moleculares das espécies criopreservadas, AP.BTA.TEM
Assunto(s):Polissacarídeos extracelulares   Quimiotaxonomia
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Biofilme nanoestruturados | Cholorphyta | polissacarídeos extracelulares | quimiotaxonomia | Polissacarídeo de microalgas

Resumo

A proposta do trabalho é analisar os polissacarídeos extracelulares (EPS) liberados nos meios de cultura de microalgas puras isoladas das 22 Unidades de Gerenciamento de Recursos Hidrográficos do Estado de São Paulo (UGRHI) para utilizá-los como característica diacrítica numa abordagem quimiotaxonômica. O alvo são espécies de microalgas pertencentes à família Selenastraceae (ou complexo Ankistrodesmaceae/ Selenastraceae/ Chlorellaceae/ Oocystaceae). A resolução ao nível gênero/espécie deste grupo é reconhecidamente problemática, quando tratada com características diacríticas da taxonomia tradicional, mas também resiste às abordagens genéticas, como sequências do 18S rDNA. A utilização de características quimiotaxonômicas, como a diversidade dos EPS, associada à outras abordagens em um estudo taxonômico polifásico tem grande probabilidade de tornar plausível a resolução de parte significativa da biodiversidade deste grupo que, segundo autores especializados, é muito maior do que se tem conhecimento pela literatura. Para esse objetivo, os EPS deverão ser isolados das espécies em culturas, purificados e analisados quanto à sua composição monomérica, numero de frações, presença de sulfato ou outros radicais, quantidade de proteína, ligações glicosídicas e outras eventuais variáveis. Dessa maneira, os EPS estarão então razoavelmente caracterizados e purificados para que possam ser aproveitados em estudo com filmes nanoestruturados. Neste último tópico, a ênfase será na investigação da interação dos EPS com modelos de membrana celular, representados por filmes de Langmuir, que é o primeiro passo para identificar possíveis aplicações de EPS em sistemas de liberação controlada de fármacos e engenharia de tecidos.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
MELLO, RODRIGO V.; MECCHERI, FABRICIO S.; BAGATINI, INESSA L.; RODRIGUES-FILHO, EDSON; VIEIRA, ARMANDO A. H.. MALDI-TOF MS based discrimination of coccoid green microalgae (Selenastraceae, Chlorophyta). ALGAL RESEARCH-BIOMASS BIOFUELS AND BIOPRODUCTS, v. 28, p. 151-160, . (11/50054-4, 13/18083-0, 12/00221-4, 10/52312-8)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.