Busca avançada
Ano de início
Entree

Produção e caracterização de ligas nanocristalinas do sistema Ti-Mo-Fe-Sn

Processo: 12/06326-2
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de junho de 2012
Vigência (Término): 31 de maio de 2014
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia de Materiais e Metalúrgica - Metalurgia Física
Pesquisador responsável:Conrado Ramos Moreira Afonso
Beneficiário:Marina de Oliveira Antunes Rocha
Instituição Sede: Centro de Ciências Exatas e de Tecnologia (CCET). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Solidificação rápida   Resistência mecânica   Ligas de titânio   Biomateriais metálicos   Propriedades mecânicas   Teste de biocompatibilidade   Caracterização microestrutural   Microscopia de contraste de fase
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Caracterização microestrutural | Elementos Beta-estabilizadores | ligas de titânio | Ligas Metálicas Nanocristalinas | Propriedades mecânicas | Solidificação Rápida | Biomateriais Metálicos

Resumo

A síntese de novas ligas vítreas à base de Ti tem sido amplamente pesquisada devido às suas boas propriedades de engenharia. Estas ligas são industrialmente importantes como materiais estruturais e funcionais. Ligas BMG ("bulk metallic glasses") da ordem de mm de Ti mostram alta resistência mecânica (1800-2500 MPa), baixo módulo elástico (50-110 GPa) e, como esperado, boa resistência à corrosão em vários meios. A liga Ti45Zr10Pd10Cu31Sn4 BMG descoberta recentemente exibe uma boa combinação de alta resistência mecânica e a corrosão e é adequado para a fabricação de ligas BMG com boa resistência à corrosão (biocompatibilidade química) e alta TFA.O aumento na expectativa de vida torna necessário o desenvolvimento científico e tecnológico dos biomateriais, principalmente aqueles com aplicação em ortopedia. Esta pesquisa visa a produção, o processamento e a otimização de propriedades de ligas Ti-Mo-Fe-Sn para uso em implantes milimétricos (pinos, etc). As ligas metálicas utilizadas atualmente no Brasil possuem módulo de elasticidade (E) muito maior que o do osso humano (E = 10 a 30 GPa): Aço (200 GPa), Ligas Co-Cr (220 GPa), Ti-6Al-4V (110 GPa) e a busca por ligas com melhor biocompatibilidade mecânica e química se faz necessário. No presente projeto são propostas novas ligas de Ti a partir de combinações do sistema Ti-Mo-Fe e à partir da escolha da liga que apresentar melhor combinação de propriedades será feita uma adição de estanho (Sn) com o intuito de otimizar as propriedades mecânicas juntamente com a biocompatibilidade (mecânica e química) para minimizar o módulo de elasticidade da liga aliado à uma diminuição do ponto de fusão pela adição de elementos eutetóides (Fe e Sn)O presente projeto de pesquisa pretende a caracterização microestrutural de ligas de Titânio do sistema Ti-Mo-Fe-Sn desde a preparação da liga em forno a arco voltaico, realização de tratamento térmico de homogeneização, preparação metalográfica, difração de raios-X (DRX), microscopia ótica e eletrônica de varredura (MEV) com o intuito de se obter ligas de Ti compósitos nanocristalinos com fases metaestáveis e/ou amorfas e o estudo da cristalização das fases de equilíbrio. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)