Busca avançada
Ano de início
Entree

Eficácia terapêutica de nanocápsulas de acetileugenol em um modelo experimental de melanoma in vivo

Processo: 12/01257-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de abril de 2012
Vigência (Término): 31 de março de 2013
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Farmacologia Geral
Pesquisador responsável:Sandra Helena Poliselli Farsky
Beneficiário:Celina Goulart Bexiga
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCF). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Nanotecnologia   Toxicologia   Melanoma   Nanocápsulas   Toxicidade   In vivo   Fatores de crescimento do endotélio vascular   Citotoxicidade   Modelo experimental

Resumo

A nanotecnologia tem ganhado importância nos últimos anos em muitos setores tecnológicos, entre eles o farmacêutico, com destaque para o tratamento de neoplasias, uma vez que os medicamentos atualmente disponíveis para o controle dessa doença causam efeitos adversos graves para o paciente. Dessa forma, os sistemas nanoparticulados vêm ganhando destaque por proporcionar a vetorização de fármacos a alvos específicos, diminuindo a dose necessária para o efeito terapêutico e, consequentemente, a toxicidade. Entretanto, os mecanismos envolvidos na eficácia terapêutica destes compostos precisam ser melhor compreendidos. O eugenol é um composto natural que tem se destacado pelas suas atividades antiproliferativas e pró-apoptóticas em diferentes tipos de células cancerosas, sendo que o acetileugenol demonstrou apresentar uma citotoxicidade ainda maior. Assim, o presente estudo tem a finalidade de avaliar os efeitos do acetileugenol (ACEU) e de sua formulação em nanocápsulas (NcACEU) em modelo de melanoma in vivo. Para tanto, células de melanoma murino (B16F10) serão injetadas, via subcutânea, na região dorsal de camundongos C57BL6. Os animais serão tratados com NcACEU ou com ACEU (solução), via intraperitonial (i.p.) nas doses de 20 e 100 mg/kg/dia, ou com os seus respectivos controles (Nc, veículo do ACEU ou solução salina) do terceiro ao décimo dia após a indução do melanoma. Ao longo do protocolo de tratamento será avaliado o crescimento tumoral e o peso dos animais. Ao fim do protocolo de tratamentos será realizada a análise das células sanguíneas (total e diferencial); a quantificação de mediadores inflamatórios e fatores de crescimento relevantes para o crescimento tumoral (óxido nítrico (NO), prostaglandina E2 (PGE2), fator de crescimento do endotélio vascular (VEGF), interleucina 10 (IL10) e fator de necrose tumoral (TNF±)) no tumor; a análise histológica do fígado, rins, pulmão, linfonodos e região dorsal; a análise das funções renal e hepática, pela quantificação das enzimas creatinina, uréia, gama GT, alanina aminotransferase (ALT) e aspartato aminotransferase (AST); e a taxa de sobrevivência dos animais. É importante ressaltar que este trabalho faz parte de um projeto maior do nosso grupo de pesquisa que vem avaliando a eficácia terapêutica alguns medicamentos nanoencapsulados, em colaboração com os grupos de pesquisa das Doutoras Silvia S. Guterres e Adriana R. Pohlmann da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).(AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)