Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise imunoistoquímica da proteína VEGF e a densidade microvascular no periodonto de ratos diabéticos submetidos ao tratamento com chá verde

Processo: 12/00680-9
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de abril de 2012
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2012
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia - Histologia
Pesquisador responsável:Gerson Francisco de Assis
Beneficiário:Daniela Santos Pereira
Instituição Sede: Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB). Universidade de São Paulo (USP). Bauru , SP, Brasil
Assunto(s):Periodonto   Diabetes mellitus   Resposta inflamatória   Análise de variância   Teste de Tukey   Imuno-histoquímica
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:chá-verde | diabetes mellitus | Imunoistoquímica | Periodonto | Tecidos Periodontais

Resumo

Muitos trabalhos têm relacionado a Diabetes mellitus (DM) e a severidade da periodontite via seus efeitos na vascularização, resposta inflamatória e imune, alterações na síntese do colágeno e na predisposição genética. Dentre as opções de terapêutica alternativa para o DM está o Chá Verde (Camellia sinensis). Neste trabalho, faremos uma análise microscópica qualitativa e quantitativa dos tecidos dentários e periodontais de ratos diabéticos induzidos quimicamente por estreptozotocina. Após completar os períodos experimentais as hemi-mandíbulas foram fixadas, radiografadas, descalcificadas e incluidas em paraplast. Cortes microscópicos semi-seriados de 5µm foram obtidos no sentido disto-proximal, orientados para sair em primeiro plano a maior parte da dentina coronária e radicular do primeiro molar e seu peridonto. A análise dos cortes corados pela Hematoxilina-Eosina será realizada em grupos (n=5) de animais diabéticos com e sem o consumo do chá verde (Camellia Sinensis), nos períodos de 15, 30, 60 e 90 dias do diabetes, procurando observar em especial condição pulpar, reabsorção óssea e presença de infiltrado inflamatório no periodonto. Nas lâminas silanizadas os cortes serão submetidos aos procedimentos imunoistoquimicos para detectar e marcar os antígenos VEGF e CD34. Em um analisador de imagem KS300 contaremos o número de células marcadas por mm² de periodonto. Os dados numéricos serão confrontados entre os grupos, pela análise de variância (ANOVA), e se identificadas diferenças, prosseguiremos com o teste de Tukey, dentro de um nível de significância de 5%.(AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
CATANZARO, DANIELA PEREIRA; MENA LAURA, EVER ELIAS; CESTARI, TANIA MARY; NUNES ARANTES, RICARDO VINICIUS; GARLET, GUSTAVO POMPERMAIER; TAGA, RUMIO; ASSIS, GERSON FRANCISCO. Green tea prevents vascular disturbs and attenuates periodontal breakdown in long-term hyperglycaemia in T1D rats. JOURNAL OF CLINICAL PERIODONTOLOGY, v. 45, n. 5, p. 557-569, . (12/00680-9)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas utilizando este formulário.