Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da angiogênese em resposta ao tratamento com melatonina no câncer de mama: estudo in vitro e in vivo

Processo: 12/03415-4
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de abril de 2012
Vigência (Término): 30 de abril de 2013
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Patologia Animal
Pesquisador responsável:Debora Aparecida Pires de Campos Zuccari
Beneficiário:Gustavo Rodrigues Martins
Instituição Sede: Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (FAMERP). Secretaria de Desenvolvimento Econômico (São Paulo - Estado). São José do Rio Preto , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:11/01052-9 - Avaliação da angiogênese em resposta ao tratamento com melatonina no câncer de mama: estudo in vitro e in vivo, AP.R
Assunto(s):Fatores de crescimento do endotélio vascular   Melatonina   Oncologia experimental   Neoplasias mamárias   Tomografia computadorizada por emissão de fóton único
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Câncer de mama | HIF-1 alfa | melatonina | Spect | Vegf | Oncologia Experimental

Resumo

O câncer de mama é o tipo de câncer mais comum em mulheres, sendo que a principal causa de morte das pacientes deve-se ao crescimento tumoral e desenvolvimento de metástase. O crescimento do tumor requer a formação de novos vasos que são estimulados pelo fator de crescimento endotelial vascular (VEGF) expresso sob o controle do fator induzível por hipóxia - 1alfa (HIF-1 alfa). Assim, o VEGF, seus receptores e as moléculas envolvidas na angiogênese são uns dos principais alvos de novos agentes terapêuticos. Alguns trabalhos demonstram que a introdução exógena de melatonina, um hormônio secretado pela glândula pineal, apresenta efeitos oncostáticos, e pode reduzir a angiogênese mediada pelo VEGF e HIF-1 alfa em alguns tipos tumorais, porém essa relação ainda não foi descrita para o câncer de mama. Assim, o objetivo desse estudo é avaliar os efeitos do tratamento com melatonina na angiogênese mediada pelo VEGF no câncer de mama, em um estudo in vitro e in vivo. A expressão molecular e protéica do VEGF e HIF-1 alfa será verificada por PCR em tempo real e imuno-histoquímica, respectivamente. Além disso, será realizada a técnica de tomografia computadorizada por emissão de fóton único (SPECT) com a utilização do agente Tc-99m-HYNIC-VEGF-c que permite a análise da angiogênese em modelos animais. Os dados obtidos nesse estudo poderão fornecer indícios para a utilização da melatonina como agente terapêutico no tratamento do câncer de mama, reduzindo o crescimento tumoral e melhorando o prognóstico.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)