Busca avançada
Ano de início
Entree

Uma abordagem sociológica da inovação: os sistemas sociais de inovação em energia em perspectiva comparada.

Processo: 11/17512-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de abril de 2012
Vigência (Término): 30 de setembro de 2014
Área do conhecimento:Interdisciplinar
Pesquisador responsável:Arilson da Silva Favareto
Beneficiário:Gilsa Rojas Barreto
Instituição-sede: Centro de Engenharia, Modelagem e Ciências Sociais Aplicadas (CECS). Universidade Federal do ABC (UFABC). Ministério da Educação (Brasil). Santo André , SP, Brasil
Assunto(s):Energia   Inovações tecnológicas

Resumo

A abordagem da maioria das pesquisas acadêmicas sobre inovações tecnológicas enfatiza a dimensão do desempenho econômico, sobretudo, do crescimento econômico. Dessa maneira, há uma profusão de estudos acerca das interações entre as várias instituições relacionadas à ciência e à tecnologia, ao ensino, às inovações e à difusão da tecnologia. Na literatura econômica sobre inovação estas interações nacionais, sejam públicas ou privadas, são denominadas sistemas nacionais de inovação. Em contraste com a perspectiva dos sistemas nacionais de inovação, propõe-se uma abordagem sociológica da inovação em um dos setores mais relevantes na atualidade, o setor de energia. O objetivo geral desta pesquisa é o de desenvolver uma análise comparada dos sistemas sociais de inovação no setor de energia. O enfoque dos sistemas sociais de inovação considera características das atividades industrial, científica e técnica, bem como a formação da mão-de-obra, certos componentes da composição salarial e do sistema financeiro. Essa perspectiva mostra como há interdependências entre ciência, tecnologia, qualificações profissionais, inovação, competitividade industrial, crescimento econômico, sistema educacional, sistema financeiro e instituições do mercado de trabalho. O pressuposto desta pesquisa é o de que o sistema de inovação é decorrente de um processo construído socialmente. A inovação pode ser compreendida como um processo que interage com o entorno produtivo e o ambiente social. Há poucas pesquisas acadêmicas no Brasil que versam sobre a inovação no setor de energia. A comparação será estabelecida entre os sistemas sociais de inovação em energia dos Estados Unidos, da China, da Índia e do Brasil. Conforme a hipótese que orienta essa pesquisa, os sistemas sociais de inovação e produção no setor de energia estão constituídos por componentes técnicos, econômicos e institucionais que são interdependentes dos componentes sociais.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)