Busca avançada
Ano de início
Entree

Compressão úmida de bagaço de Cana-de-açúcar submetido a diferentes tratamentos: evolução da porosidade e efeito da composição

Processo: 11/14746-9
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2012
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2014
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Físico-química
Pesquisador responsável:Antonio Aprigio da Silva Curvelo
Beneficiário:Marcelo Miranda de Oliveira
Instituição Sede: Instituto de Química de São Carlos (IQSC). Universidade de São Paulo (USP). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Cana-de-açúcar   Porosidade   Análise térmica   Celulose   Fisico-química orgânica
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Análise Térmica | cana-de-açúcar | celulose | Compressão úmida | etanol de 2a geração | Porosidade | Físico-Química Orgânica

Resumo

Este projeto se propõe a investigar a compressão de materiais celulósicos úmidos obtidos do bagaço de cana-de-açúcar. Primeiramente, o bagaço será submetido a tratamentos hidrotérmicos, deslignificações alcalinas e hidrólises ácidas. Os materiais resultantes terão variações em seus teores de celulose, hemiceluloses e lignina, bem como no grau de degradação da celulose. Cada amostra obtida será mantida úmida após os tratamentos e será comprimida em célula especial, que permite escoamento da água extraída pela pressão aplicada. Os ensaios de compressão serão realizados com variações nas pressões aplicadas. A porosidade dos materiais será caracterizada por termoporometria com calorimetria diferencial de varredura e por evaporação com calorimetria-gravimetria simultâneas. A evolução da porosidade será analisada em função das pressões aplicadas, dos parâmetros dos tratamentos e das composições químicas das amostras obtidas. Portanto, este projeto integra informações estruturais, mecânicas, de processo e composicionais dos materiais celulósicos, permitindo inferir sobre as variáveis determinantes de sua compressibilidade úmida. Além do propósito científico, a compressão dos celulósicos úmidos tem uma perspectiva tecnológica. O bagaço de cana-de-açúcar é um recurso renovável abundante e disponível, que requer rotas de conversão de baixo custo para seu melhor aproveitamento. A compressão úmida pode reduzir custos de processo porque permite a realização de reações com maior concentração de sólidos.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
OLIVEIRA, MARCELO M.; DRIEMEIER, CARLOS; CURVELO, ANTONIO A. S.. Changes in Nanoscale Porosity by Wet Pressing Pulps from Sugarcane Bagasse. BIORESOURCES, v. 10, n. 4, p. 8518-8527, . (11/14746-9)
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
OLIVEIRA, Marcelo Miranda de. Análise da porosidade nanométrica de materiais lignocelulósicos derivados de bagaço de cana-de-açúcar submetidos à compressão úmida. 2014. Dissertação de Mestrado - Universidade de São Paulo (USP). Escola de Engenharia de São Carlos (EESC/SBD) São Carlos.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas utilizando este formulário.