Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo de Tilápias do Nilo (Oreochromis niloticus) como bioindicadores da poluição por mercúrio nos lagos do parque Ibirapuera e do Parque Ecológico do Tietê na Grande São Paulo

Processo: 11/16305-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2012
Vigência (Término): 31 de agosto de 2012
Área do conhecimento:Interdisciplinar
Pesquisador responsável:Lilian Rose Marques de Sá
Beneficiário:Maria Eugenia Carretero
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Primatas   Poluição ambiental   Patologia

Resumo

A Grande São Paulo é o principal centro financeiro, corporativo e mercantil da América Latina e a terceira maior aglomeração urbana do mundo. Nessa conurbação evidencia-se expansão da atividade industrializada e do tráfego intenso de veículos automotores que em conjunto contribuem para o constante acúmulo de poluentes no ambiente (Rajeshkumar e Munuswamy, 2011). Estudos têm demostrado que o nível de poluição ambiental presente nos centros urbano-industriais representam um fator de risco para a saúde humana (Iannitti et al., 2010). Assim, devido à importância para a saúde pública diversos países vem há algum tempo tentando adequar medidas de proteção e de sustentabilidade ambiental utilizando, particularmente, o biomonitoramento. Especialmente, na Grande São Paulo ainda existem áreas remanescentes de vegetação que fazem parte da Reserva da Biosfera da Mata Atlântica, reconhecida pelo programa Man and Biosphere da UNESCO, e que constituem o habitat de diversas espécies ameaçadas de extinção entre as quais os primatas neotropicais. Nesse contexto, é relevante o estudo dos primatas neotropicais deste município que podem ser utilizados como biomonitores devido à proximidade filogenética com o homem e procedência tanto de vida livre como semidomiciliados. Portanto, neste caso, é relevante estudar os primatas como biomonitores ao correlacionar os poluentes liberados pelas atividades do homem com os danos teciduais que podem levar a manifestações mórbidas. Assim, o objetivo geral deste projeto é determinar os níveis de chumbo, mercúrio e cádmio no tecido hepático dos primatas neotropicais de vida livre e, correlacionar esses metais com as afecções que acometem esses animais de ocorrência em ecossistema poluído na Grande São Paulo. Para tanto, utilizar-se-ão fatores epidemiológicos, necroscópicos, histológicos, a quantificação de metais pesados em fígado, avaliação de danos no DNA e de estresse oxidativo por biomarcadores, e cuja associação incluirá definir a causa mortis e caracterizar o processo mórbido associando estes aos efeitos decorrentes da poluição local no período de julho de 2011 a julho de 2012. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
CARRETERO, Maria Eugenia. Estudo de Tilápias do Nilo (Oreochromis niloticus) como bioindicadores da poluição por mercúrio nos lagos do Parque Ibirapuera e do Parque Ecológico do Tietê na Grande São Paulo. 2012. Dissertação de Mestrado - Universidade de São Paulo (USP). Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ/SBD) São Paulo.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.