Busca avançada
Ano de início
Entree

Rivalidade Política e Competição Econômica Internacional: a centralização de capitais e a eclosão da Primeira Guerra Mundial

Processo: 11/19356-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2012
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2012
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Economia - Economia Internacional
Pesquisador responsável:Eduardo Barros Mariutti
Beneficiário:Thomas Victor Conti
Instituição-sede: Instituto de Economia (IE). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):História econômica   Imperialismo   Capitalismo

Resumo

O objetivo geral deste projeto de pesquisa é compreender a natureza das forças imperialistas que, no final do século XIX, foram responsáveis pela crise da Hegemonia Britânica e pela deflagração da Primeira Guerra Mundial. Partimos de uma hipótese central: a ordem britânica era, inicialmente, baseada em sua preponderância no comércio internacional, que possibilitou um padrão de crescimento orientado em torno de sua demanda por produtos primários. Contudo, o processo de centralização de capitais difundiu a industrialização para um conjunto restrito de países, fato que possibilitou um tipo novo de rivalidade política, fundada na simbiose entre o capital nacional e o Estado, crescentemente apoiada no nacionalismo. A concorrência entre os capitais nacionais engendrou um expansionismo político que dividiu o mundo em áreas de influência crescentemente hostis, que, ao assumir uma forma bipolar, resultou na Grande Guerra.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)