Busca avançada
Ano de início
Entree

Biodiversidade dos mixozoários (Myxozoa: Myxosporea) parasitos de peixes dominantes do Rio do Peixe, afluente do médio Tietê, SP, através da caracterização morfológica, histológica e molecular

Processo: 11/23166-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2012
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2012
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Parasitologia - Helmintologia de Parasitos
Pesquisador responsável:Reinaldo José da Silva
Beneficiário:Jaciara Vanessa Krüger Paes
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IBB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:11/00010-0 - Biodiversidade dos mixozoários (Myxozoa: Myxosporea) parasitos de peixes dominantes do Rio do Peixe, afluente do Médio Tietê, SP, através da caracterização morfológica, histológica e molecular, AP.R
Assunto(s):Biodiversidade   Henneguya   Myxozoa   Myxobolus

Resumo

O Brasil é o quinto maior país do mundo e apresenta a maior diversidade de espécies dentre todos os países megadiversos, contribuindo com cerca de 14% da biota mundial. Atualmente, a biodiversidade dos ecossistemas marinhos e dulcícolas da América Latina tem sido ameaçada, principalmente por problemas ambientais, resultando na degradação dos ecossistemas. Um exemplo é o rio do Peixe, um dos tributários da represa de Barra Bonita cujas nascentes estão nas encostas da Cuesta de Botucatu, apresentando num gradiente altitudinal, um bom estado de conservação ambiental e qualidade de águas. Entretanto, na região de sua desembocadura, constata-se uma drástica mudança das condições limnológicas devido à influência da hipereutrófica represa. Sob outra óptica, os estudos relacionados com parasitos e outros patógenos de organismos aquáticos têm aumentado consideravelmente a relevância, principalmente daqueles hospedeiros com potencial para o cultivo e comercialização, face ao aumento significativo destas atividades no Brasil e no mundo. Entre os agentes responsáveis por doenças em peixes estão os mixosporídeos, que podem causar grandes prejuízos econômicos, com altas razões de mortalidade. Baseado no exposto pretende-se neste estudo avaliar a biodiversidade dos mixosporídeos parasitos de 20 espécies de peixes, através da caracterização morfológica, histológica e molecular, coletados em três trechos do rio de Peixe, devido à importância sócio-econômica deste rio para a região e grande diversidade de peixes, o que possibilita que muitas espécies possam ser estudadas, com grandes possibilidades de descrição de novas espécies.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)