Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise do perfil de sensibilidade a antibióticos de cepas de Streptococcus pioneiras da cavidade bucal

Processo: 11/09761-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2012
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2013
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia
Pesquisador responsável:Renata de Oliveira Mattos Graner
Beneficiário:Thaís Harder de Palma
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Piracicaba (FOP). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Piracicaba , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):13/06820-0 - Análise do perfil de sensibilidade a antibióticos de cepas de Streptococcus pioneiras da cavidade bucal, BE.EP.IC
Assunto(s):Microbiologia   Resistência microbiana a medicamentos   Boca   Streptococcus   Crianças   Testes de sensibilidade microbiana

Resumo

A cavidade bucal apresenta alta diversidade e densidade de microrganismos, alguns dos quais podem ser patogênicos sob condições ambientais específicas. Estreptococos não-hemolíticos são predominantes na maioria dos nichos bucais em adultos e crianças. Diversas espécies do gênero Streptococcus são pioneiras da cavidade bucal de bebês e há evidências de que estes microrganismos influenciam na maturação da microbiota, através de interações metabólicas e genéticas com outros microrganismos e através de interações com o hospedeiro. A alta densidade microbiana dos nichos ecológicos bucais favorece a troca de informação genética entre microrganismos, promovendo por exemplo, a disseminação de genes de resistência a antibióticos. Através de dois projetos financiados pela FAPESP (proc. 2010/06785-1; 2010/06786-8), estamos caracterizando os principais grupos taxonômicos de estreptococos pioneiros da cavidade bucal de bebês, os quais incluem espécies dos grupos Mitis, Sanguinis e Salivarius. O objetivo deste projeto é caracterizar a sensibilidade a diferentes antibióticos em isolados pioneiros da cavidade bucal de bebês, pertencentes aos principais grupos taxonômicos de estreptococos não-hemolíticos. Para isto, as concentrações inibitórias mínimas (CIM) dos antibióticos amoxicilina, eritromicina, tetraciclina, doxiciclina, estreptomicina e penicilina G serão determinadas em 279 cepas isoladas de vinte e quatro crianças com 2 a 16 meses de idade, através do método de microdiluição. Concentrações bactericidas mínimas (CBM) também serão determinadas em subgrupos de cepas de cada grupo taxonômico, identificadas como antibiótico-resistentes a partir dos dados de CIM. O perfil de sensibilidade a antibióticos será comparado entre as cepas clínicas de cada grupo taxonômico e respectivas cepas de referência previamente caracterizadas.(AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
PALMA, THAIS H.; HARTH-CHU, ERIKA N.; SCOTT, JODIE; STIPP, RAFAEL N.; BOISVERT, HEIKE; SALOMAO, MARIANA F.; THEOBALDO, JESSICA D.; POSSOBON, ROSANA F.; NASCIMENTO, LEANDRO C.; MCCAFFERTY, JONATHAN W.; et al. Oral cavities of healthy infants harbour high proportions of Streptococcus salivarius strains with phenotypic and genotypic resistance to multiple classes of antibiotics. Journal of Medical Microbiology, v. 65, n. 12, p. 1456-1464, . (13/06820-0, 11/09761-9, 09/50547-0, 10/06786-8, 12/51832-3, 10/06785-1, 15/12940-3)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.